Em culto, bispo Macedo fala que a alma é sedenta e vazia

Em culto, bispo Macedo fala que a alma é sedenta e vazia

Atualizado: Quarta-feira, 16 Junho de 2010 as 10:23

O domingo último (13) foi marcado pelo evento mais importante realizado pela Igreja Universal do Reino de Deus: a Fogueira Santa de Israel. A Catedral de Santo Amaro, na capital paulista, estava repleta de pessoas, que foram ao templo ouvir a mensagem de fé pregada pelo bispo Edir Macedo.

Após realizar uma forte oração por todos os presentes, o líder da IURD fez sua pregação baseada no capítulo 91 do livro de Salmos. Segundo o bispo, a violência que acomete o mundo tende somente a piorar, mas a Palavra de Deus nos mostra como nos protegermos disso. Ele citou o versículo bíblico que diz: "Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará." (Salmos 91:1)

Ele disse ainda que a fé é uma certeza, uma convicção; e quando a pessoa reconhece isso, ela se sente segura, guardada. "Essa certeza é a coisa mais rica que o ser humano pode ter em sua vida", afirmou.

Para o bispo Macedo, a alma é o que existe de mais valioso para o homem. "E se essa coisa preciosa (alma) não está no Abrigo de Deus, ela (a pessoa) vai continuar sempre sendo uma pessoa pobre, miserável e infeliz, mesmo que seja cheia de riquezas", exclamou.

Além disso, ele esclareceu que o problema não é a pessoa ter riquezas, mas corromper o coração com elas. Falou ainda que a alma é o centro de nossas vidas, e estamos sempre tentando satisfazê-la com as nossas vontades, através de compras, gastos, namoros, casamento, mudança de um lugar para outro, enfim. E, por isso mesmo, nada a satisfaz.

Explicou também que sempre estamos mudando e almejando coisas para que nossa alma se sacie. No entanto, para o bispo, a única coisa que a deixa em paz é o Senhor Jesus. "A alma humana é sedenta e vazia", ratificou.

Para finalizar, disse que quando queremos adquirir algo caro, temos que investir para possuir. Assim também acontece com a alma, temos que nos sacrificar por ela, porque "mesmo que tenhamos desgostos, decepções e frustrações, temos a certeza de que nossa alma está segura", encerrou.

veja também