Em Minas e na Paraíba, voluntários realizam evangelismo em presídios

Em Minas e na Paraíba, voluntários realizam evangelismo em presídios

Atualizado: Quarta-feira, 22 Dezembro de 2010 as 10:15

Oferecer apoio social e espiritual àqueles que são considerados, por muitos, como pessoas sem recuperação tem sido uma das principais ações do grupo de Evangelização da Igreja Universal do Reino de Deus, que em visita aos presídios de todo o Brasil, anuncia a salvação contida na Palavra de Deus.

Recentemente, em Belo Horizonte (MG), 15 detentas do Ceresp (Centro de Remanejamento do Sistema Prisional Centro-Sul) se batizaram nas águas, após ouvirem os ensinamentos e orientações dadas pelo pastor Celso Araújo, Coordenador do trabalho de evangelização em presídios no estado. “Quando a pessoa desce às águas, estando verdadeiramente arrependido dos seus pecados, o resultado é imediato. A natureza carnal é sepultada, e ela passa a ter uma nova vida”, explicou o pastor.

Para completar, a IURD mantém todos os dias, das 20 horas às 20h30, o programa “Momento do Presidiário”, transmitido para todo o estado de São Paulo pela Rede Aleluia de rádio e, em Minas Gerais, pode ser acompanhado pela rádio Líder FM 99,9. Nesta programação, familiares têm a oportunidade de ligar e deixar recados aos parentes presos e também de enviar cartas que são lidas no ar.

Mas o apoio não para por aí. Todas as quintas-feiras, às 18h, no Centro de Ajuda, localizado na Avenida Olegário Maciel, 1.206, no bairro de Lourdes, são realizadas reuniões especiais voltada para às famílias dos detentos. No local, eles recebem palavras de ânimo e orientações jurídicas de profissionais.

Em João Pessoa (PB), o diretor da Penitenciária Máxima de Mangabeira, Gerson Expedito (foto ao lado), reconheceu a importância do trabalho de ressocialização exercido pelo grupo e fez questão de ressaltar as consequências positivas das ações. “A diminuição do índice de rebeliões, fugas, mortes e resgates de presos, se deve ao trabalho religioso que vem sendo desenvolvido nas unidades prisionais. Pois, além do ensino bíblico, os presos também aprendem a costurar, são alfabetizados e praticam esportes”, declara.

De acordo com o pastor Leandro Queiróz, responsável pela evangelização na Paraíba, entre 2009 e 2010 pode ser contabilizado 800 jovens que se libertaram das drogas e da criminalidade. “Nós temos incentivado o trabalho, convidando os membros a participarem dos movimentos evangelísticos de todos os grupos, pois sabemos que todos merecem ter a chance de entregar a vida ao Senhor Jesus”, afirma.

O templo Maior de João Pessoa fica localizado na Avenida Presidente Epitácio Pessoa, 2000, bairro de Expedicionários.

Nova chance

Vamberto Sebastiano da Silva foi evangelizado pelos voluntários da Igreja Universal no presídio. “Antes de conhecer ao Senhor Jesus, meus pensamentos eram apenas de me drogar e roubar”, lembra o ex-detento.

Em liberdade, ele tinha um comportamento adequado para o convívio em sociedade. Conquistou espaço no mercado de trabalho e, hoje é gerente de marketing de uma grande empresa no ramo de cosméticos.

Hoje, aos 59 anos, ele é obreiro da Igreja em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro e faz parte do “Grupo Agente Religioso”, evangelizando dentro das cadeias de todo os estado. “Subo nos morros só para evangelizar. Durmo bem, tenho tranquilidade e não dependo mais das drogas. Agradeço a Deus pela oportunidade que me concedeu. Se for para ter a mesma vida do passado, prefiro a morte”, finaliza.

Colaborou Douglas Ferreira- MG

veja também