Em passagem pelo Brasil, Philip Yancey fala sobre maturidade da fé

Em passagem pelo Brasil, Philip Yancey fala sobre maturidade da fé

Atualizado: Quinta-feira, 23 Setembro de 2010 as 2:49

Em sua passagem pelo Brasil, Philip Yancey compareceu à ExpoCristã no dia 9 de setembro. O escritor esteve na feira a convite da editora Vida para celebrar o relançamento de seu livro mais conhecido, "Maravilhosa Graça".

Além de "Maravilhosa Graça", Yancey é autor de obras como "O Jesus que eu nunca conheci", "Oração: ela faz alguma diferença?", "À imagem e semelhança de Deus", "A Bíblia que Jesus lia" e "Onde está Deus quando chega a dor?"; todas da editora Vida.

No espaço cultural dentro da ExpoCristã, o cantor Paulo Cesar Baruk cantou para dar abertura à palestra do escritor e jornalista Philip Yancey que falou sobre a maturidade da fé.

Dentro do tema, Philip Yancey citou o legalismo e alertou a todos quanto à teologia da prosperidade. "Existem igrejas que só prometem coisas boas e elas não acontecem, então as pessoas vão embora... você pode prometer muitas coisas para atrair seu povo, mas eles vão sair pela porta do fundo".

Dividindo sua história de vida, e um exemplo de imaturidade da fé, Philip contou que seu pai queria ser missionário e ficou doente, pegou poliomielite. Ele disse que as pessoas não se conformavam em ver um homem que queria ser missionário morrendo, então mandaram desligar as máquinas que o mantinham vivo, pois diziam que ele seria curado, mas ele faleceu. "Nós morremos na mesma proporção que os não cristãos", disse Philip.

 O escritor falou sobre as cartas de Paulo e o prazer que o apóstolo tinha em escrever para um povo maduro. Ao falar de ensinamento e fase de amadurecimento, Philip revelou que gosta da ilustração contada pelo neto de Mahatma Gandhi. Na ilustração o pai descobre que o filho de 16 anos mente para ele e resolve voltar as 18 milhas de volta para casa a pé para refletir sobre o que fez de errado para que o filho mentisse e, como castigo, pediu para que o filho fosse seguindo-o com os faróis do carro acesos. O percurso demorou quase seis horas e ao final o filho reconheceu a sabedoria do pai e tomou a decisão de amadurecer e nunca mais mentir.

Yancey terminou a palestra dizendo "não há nada mais triste do que uma pessoa que vive na fase infantil e nunca cresce".

Após a palestra, Philip, juntamente com a esposa, Janet, que o acompanhava, cortou um bolo que a editora Vida providenciou para celebrar a ocasião do relançamento da obra "Maravilhosa Graça".

Por Juliana Simioni

veja também