Emoção marca culto de formatura da nova turma da TransRadical

Emoção marca culto de formatura da nova turma da TransRadical

Atualizado: Sexta-feira, 24 Junho de 2011 as 10:14

Radicais, missionários, funcionários de Missões Nacionais, representantes do CIEM e pessoas que guardam no peito um carinho particular pela obra missionária. Todos tinham motivos especiais para firmar presença no culto de formatura de mais uma turma que potencializará e expandirá as fronteiras da evangelização em São Paulo e, agora, no Rio de Janeiro, com a abertura de uma Cristolândia na Central do Brasil.

A formatura aconteceu na noite do dia 17 de junho, uma sexta-feira. Em meio a um clima repleto de expectativas, Dra Bernadete da Silva, diretora executiva do CIEM, instituição que serviu de base para o treinamento dos radicais, deu início àquele momento de celebração e gratidão a Deus.  Seu coração estava dividido entre o sentimento de saudade - em conseqüência do falecimento de sua mãe, fato ocorrido naquele mesmo dia - e a satisfação de ter contribuído para a capacitação de voluntários tão especiais -  grande parte deles é fruto do trabalho da Missão Batista Cristolândia em São Paulo.

Dra Bernadete não era a única a ter o ânimo renovado diante da cena que se descortinava na capela do CIEM. Afinal, bastava olhar para os radicais para sentir que estávamos diante de um grande milagre: ex-dependentes químicos,  ex-traficantes, ex-travesti... todos agora em comunhão com o corpo de Cristo. Ficava difícil ver a diferença entre os que cresceram na casa de Deus e os que eram "recém-nascidos" no evangelho.  A comunhão parecia plena e o ânimo era contagiante.

Como não poderia faltar em um culto missionário, voluntários testemunharam acerca do poder transformador de Deus. Confira no vídeo:

A mensagem da noite ficou por conta do pr. Nilton Antonio de Souza, gerente executivo de Evangelismo e Discipulado. Sua palavra esteve focada na obediência a Deus em todo o tempo. Tomando como base o texto bíblico em Gênesis 17.1, admoestou o grupo formando para que andasse na presença de Deus, em perfeição.

Pr. Nilton também lembrou o início desse grande desafio. Transformar pessoas da cracolândia em radicais foi, acima de tudo, arriscado, como ele mesmo afirma:  "Estamos em uma noite muito emocionante. Chorei muitas vezes com esse pessoal, ouvindo testemunhos... lendo testemunhos... e as lágrimas vinham. E quero agradecer ao Ciem pela coragem, pelo risco que enfrentamos juntos ao receber esse grupo todo. Como foi dito, arriscamos juntos e o pr. Fernando já dizia 'se ninguém der certo, pelo menos tentamos'". Ele ainda agradeceu a todos que estiveram envolvidos no processo de capacitação dos radicais, entre eles o casal de gerentes regionais do RJ pr. Cleber e Claudia Souza, pr. Marcelo Farias e o casal Ricardo e Flávia Santana, líderes da Cristolândia na Central do Brasil.

A entrega dos certificados de conclusão foi regada a lágrimas. Minutos antes, pr. Fernando Brandão, diretor executivo da JMN, que acabava de chegar de um compromisso em João Pessoa, PB,  ressaltou a importância daquele momento, afirmando ser esta uma turma histórica.  Emocionado, ele também  dirigiu suas palavras ao voluntário Sérgio, ex-travesti resgatado da cracolândia, e ressaltou seu esforço para manter-se nos caminhos do evangelho. "Sei que todos vocês que estão se formando hoje são muito especiais, mas eu gostaria que esse auditório entendesse que o Sergio tem enfrentado uma luta muito grande". Voltando-se aos presentes, pediu: "Eu queria pedir que esse auditório ficasse de pé para aplaudir o Sergio".

Lágrimas, sorrisos e aplausos. Os três elementos de uma grande história cuja introdução foi escrita por Deus, através dos batistas brasileiros. Seu enredo promete grandes surpresas entremeadas a conquistas ainda maiores.  E, nós, como coadjuvantes, temos a missão de interceder e investir, proporcionando um final feliz aos 27 protagonistas que agora seguem para o desafiante ministério das Cristolândias.

veja também