"Encalhado é quem casa com a pessoa errada", diz Sarah Sheeva em ministração

"Encalhado é quem casa com a pessoa errada", diz Sarah Sheeva em ministração

Atualizado: Segunda-feira, 19 Outubro de 2009 as 12

Por Juliana Simioni - www.guiame.com.br

No último sábado, 17, a missionária Sarah Sheeva esteve na CCVP - Comunidade Cristã Vida Plena, no bairro da Moóca em São Paulo.

Sarah falou sobre Defraudação Emocional, uma das ministrações que faz parte do Congresso de Santificação que realiza. A palestra alerta para os costumes "mundanos", que segundo ela, invadiram a Igreja. Filha primogênita de Baby do Brasil e Pepeu Gomes, foi a primeira em sua casa a converter-se ao Evangelho de Cristo. Cantora, deixou em 2003 o grupo que compartilhava com sua irmãs Nana Shara e Zabelê, o SNZ.

Hoje, afirmando ser ainda muito mais "radical", Sarah ministra em igrejas de todo o Brasil e é autora de dois livros: "Defraudação emocional", no qual dá instruções de como escolher a pessoa certa para relacionar-se; e "Onde foi que eu errei?", livro que trata o tema criação de filhos.

Conduta e comportamento no relacionamento

A missionária começou a ministração lendo a passagem bíblica de I Tessalonicenses 4 que diz: "vos abstenhais da prostituição", e explicou que de acordo com a Bíblia, a palavra prostituição não significa apenas vender o corpo por dinheiro. "Prostituição é você que não é casado e deixa alguém passar a mão na parte íntima do seu corpo e você que é casado deixar alguém além do seu cônjuge te tocar da mesma maneira", disse. Sarah reiterou que a passagem bíblica de 1 Tessalonicenses 4 orienta: "cada um de vós saiba possuir seu corpo em santificação e honra".

"O que é bonito é para se guardar, se preservar só para o marido", disse Sarah, contrariando a frase que virou letra de música. Ela aconselhou os casados a guardarem os olhos para não pecarem. "Para os islâmicos é fácil, as mulheres só saem de burca, aqui os irmãos devem desviar o olhar", comentou.

A missionária também aconselhou as mulheres sobre o modo de vestir. Disse para abandonarem as calças baixas e decotes e ensinou o hábito de usar colã por baixo da blusa. "Tem que impor moral. A menina vai com o &irmão& tomar um sorvete, se espreguiça e ele dá de cara com um paninho, e pensa &poxa, nem uma prévia&", brincou Sarah.

Encalhado é quem casa com a pessoa errada

"O mundo diz que encalhado é quem está solteiro, mas encalhado é quem casa com a pessoa errada, pois o solteiro ainda tem a chance de se casar com a pessoa certa, já quem casou com a pessoa errada tem que esperar até a morte para se casar novamente", disse a missionária, que em seguida leu as passagens bíblicas de Marcos 10:9, que declara que "Deus odeia o divórcio", e a de Mateus 5:32, quando Jesus fala sobre a permissão daquele em caso de divórcio.

Ao falar sobre adultério, Sarah mostrou a diferença de aceitação e perdão entre homens e mulheres. Segundo ela, a mulher tem mais facilidade para perdoar uma traição. "O homem não, ele fica com o pensamento: &quem entrou na minha caverninha?&", afirmou.

Sarah Sheeva lamentou o fato de, em sua opinião, as igrejas não ensinarem mais sobre o peso de uma aliança. Segundo a missionária, é por isso que muitas pessoas casam já com uma &carta na manga&, dizendo: "Se não der certo, separa". "Trocar o cônjuge por um mais novo é arrumar um problema mais novo e com mais disposição", disse ela. "Depois da aliança com Deus, a aliança com o cônjuge é a mais importante", completou.

Tipos de defraudação

Segundo a missionária, existem quatro formas de defraudar alguém ou ser defraudado.

O primeiro tipo de defraudação é o que ela chama de &sedução gospel&. "É gerar em outra pessoa uma expectativa de compromisso que você não quer cumprir", disse Sarah. O segundo tipo citado é a azaração: "quando os dois se interessam ao mesmo tempo, mas não querem casar e pensam: &Ah, é tão ruim ficar sozinho&".

"Cupido" é o terceiro tipo de defraudação. De acordo com Sarah, isso acontece quando parte de uma pessoa de fora do relacionamento. "É o famoso empurrãozinho [..] vem uma pessoa e diz: &eu conheço uma pessoa de Deus para você&. Não dê ouvidos", alertou. Por último, a missionária citou a auto-defraudação. "Quando não precisa de ninguém para te defraudar. É a capacidade de criar uma situação que não existe, ilusão", explicou.

"Não basta casar"

"Não basta casar, tem que casar com a pessoa certa", enfatizou Sarah Sheeva, partindo para o fechamento da ministração. "Aquilo que você conquistar com suas mãos, papo, inteligência e defraudação, você perde, mas o que Deus te der, será seu para sempre", completou a missionária.

Sarah complementou a ministração citando uma lista de oito sinais que indicam a possibilidade do relacionamento ser da vontade de Deus. São eles:

1) Paz no coração de ambos. Não há medo, nem ansiedade, nem insegurança e ciúme no relacionamento;

2) Parte do homem a iniciativa de pedir para orar com a moça;

3) Quando ambos aceitam orar e se relacionar sem contato físico por um tempo (sem beijar na boca ou se abraçar);

4) Quando o relacionamento começa através de um "Compromisso" ou "Corte", debaixo da bênção e aprovação dos pais e dos pastores;

5) Quando há concordância ministerial (quando ambos se completam no ministério), e estão previamente de acordo com o que querem fazer no ministério e na vida pessoal;

6) Quando ambos são, um para o outro, um incentivo de oração e santificação. Quando o relacionamento os aproxima mais de Deus e traz maturidade emocional e espiritual;

7) Quando o homem tem autoridade natural (e não imposta) sobre a mulher. Isso é possível quando ele possui uma inteligência (emocional) igual ou acima da dela.

8) Quando ambos se agradam da aparência um do outro e admiram um ao outro.

veja também