"Encontrei minha liberdade na prisão", diz traficante que se tornou missionário na cadeia

Jaime foi evangelizado por um cristão enquanto estava na cadeia e teve uma forte experiência com Deus ao orar pedindo paz.

fonte: Guiame, com informações da CBN News

Atualizado: Terça-feira, 17 Abril de 2018 as 3:27

Jaime abandonou a vida no tráfico de drogas para ser missionário. (Foto: Reprodução).
Jaime abandonou a vida no tráfico de drogas para ser missionário. (Foto: Reprodução).

Jaime é um ex-traficante que entregou sua vida a Jesus na prisão. Ele afirma que entrou para o crime porque não se sentia aceito pela sociedade. “Eu sentia como se não me encaixasse. As crianças riam de mim. E quanto mais elas riram. mais eu ficava irritado”. Como um mestiço, Jaime costumava ser alvo de piadas. Sua mãe era branca e solteira. Seu pai era um porto-riquenho que ele não conhecia.

“Meu pai enganou minha mãe. Ele já tinha uma família e isso acabou com minha mãe”. Seus problemas aumentaram quando sua mãe se casou e teve outros filhos. “Havia uma diferença entre eles serem brancos e eu de pele escura”.

Jaime relembra: “Comecei a sair com pessoas que me aceitavam. Bem, essas pessoas eram afiliadas a gangues. E eu os amava porque eles eram como eu. Eu me sentia tipo: 'Cara, isso é realmente o que eu estava procurando. Eu me encaixo aqui’. Como eu queria aprovação, eu fazia tudo o que eles pediam".

Quando Jaime fez 14 anos, sua mãe o mandou para Porto Rico, para conhecer seu verdadeiro pai. “Pela primeira vez eu me senti bem, com uma identidade”. Então Jaime descobriu que seu pai era traficante de drogas. “Comecei a trabalhar com meu pai. Eu fiquei viciado em fumar maconha e depois em usar cocaína. ainda me sentia rejeitado pelo meu pai e por isso usava drogas”.

Jaime acabou voltando para os Estados Unidos. Deixou o vício, mas permaneceu no tráfico de drogas. “Eu estava recebendo quilos de drogas da Colômbia, me envolvi com uma equipe que era muito forte. O dinheiro era meu deus. Quanto mais dinheiro e drogas eu tinha, mais as pessoas me reconheciam”. Lidar com drogas fez com que o FBI ficasse de olho nele. Jaime foi preso e quase pegou perpétua.

“Eu sabia que iria passar o resto da minha vida na prisão e morrer lá”. Enquanto aguardava seu julgamento, ele conheceu Gene Lawson. Para um homem na prisão, ele estava extraordinariamente feliz. “Eu não  conseguia dormir a noite, ficava doente e com medo, mas havia um homem condenado a 25 anos e ele está andando como se não tivesse problemas. Eu queria o que ele tinha. Queria a paz que ele sentia”.

Uma paz nunca vista antes

Gene falou sobre a paz que ele sentia, disse que vinha da fé em Jesus e que essa paz poderia ser sentida não importava o lugar. Mas Jaime resistiu com medo de parecer fraco. Até um certo domingo. "Eu entrei e sentei escondido. Então, este homem começou a falar. Parecia que tudo o que ele dizia ia diretamente para mim”, comentou.

“Era algo que eu estava vivendo, estava perfurando meu coração, era como se ele estivesse em meus pensamentos, era como se este homem estivesse em meu coração. Eu senti esse grande desejo de chorar. Eu corri para fora daquele lugar. Comecei a chorar, chorei muito. Eu nunca havia chorado daquele jeito, era diferente. E eu disse: ‘Deus, se você é real, me dê o que Gene têm’. E então eu fui dormir”, contou.

“Algumas horas depois, Jaime acordou e foi procurar por Gene. Ele o encontrou no refeitório e contou a Gene sobre seu encontro com Deus. “E ele me fez uma pergunta. Ele disse: 'Você quer sentir essa paz para sempre?' E eu disse: 'Sim'. Ele abriu aquele pequeno livro preto e foi para o capítulo 10 de Romanos, o Evangelho, o plano. Nós nos ajoelhamos e eu fiz a oração do pecador, eu me arrependi do meu pecado, e recebi no Senhor em meu coração. Senti um peso em mim”.

“Estar na prisão significava para mim perder minha liberdade, mas na verdade eu encontrei minha liberdade na prisão. E então minha jornada com Jesus começou naquele dia”. Jaime perdeu o caso e foi condenado a 25 anos. Mas tendo encontrado paz e aceitação através de Cristo, a prisão não o assustou mais. Ele usou o tempo dentro para compartilhar Cristo com os outros.

Ele disse: “Deus me usou para começar um estudo bíblico na prisão. Deus me usou como missionário na prisão. E aonde quer que eu fosse, iniciava um estudo bíblico”. Mais tarde, uma organização sem fins lucrativos pegou seu caso e lutou por um julgamento. Eles venceram, e depois de servir apenas 10 anos, Jaime foi libertado.

“Hoje, pela graça de Deus, eu vou por todo o país e digo às pessoas de um grande Deus que é capaz de redimir e salvar. Eu não me importo com o que seu passado parece, pode ser o pior pior. Ele te ama incondicionalmente e Ele tem um futuro para você. Apenas confie. Apenas grite para ele. Ele te ama”, foinalizou.

veja também