Entrevista Megafone: "Os adolescentes estão precisando de identidade"

Entrevista Megafone: "Os adolescentes estão precisando de identidade"

Atualizado: Sexta-feira, 17 Julho de 2009 as 12

Por Nany de Castro -   http://www.guiame.com.br/

Silvio Lacerda - vocal, Rebeca Lacerda - Backing Vocal, Thiago White- Guitarra, Luiz Bahl  - Baixo, Leandro Bher - Bateria  e Filipe Bandeira -  Guitarra, essa é a composição atual do Ministério Megafone.  Após gravar o primeiro álbum ao Vivo, "Fiel Até o Fim", o Ministério acaba de lançar o CD "Tudo que eu posso dizer".

Entre os dias 8 e 12 de julho, o Megafone esteve na ExpoCristo, feira cristã que aconteceu no Marumby Center, em Curitiba(PR). Em entrevista exclusiva ao Guia-me, Thiago White falou sobre o surgimento do Megafone, influências musicais, Expo, adolescentes cristãos, e comentou o fato de serem citados pelo Pr. Cris Batiston, do Ministério Filhos do Homem(FDH), como uma influência musical do ministério.

Guia-me: Quando surgiu a idéia de criar o Ministério Megafone?

Thiago White: A gente começou a tocar junto desde 2001, 2002, na rede de adolescentes da nossa igreja. Surgiram músicas, passou um tempo, resolvemos fazer alguma coisa séria disso aí mesmo. Vamos gravar um CD! O primeiro CD foi reflexo de nossa história. O segundo CD saiu agora e estamos lançando na feira.

Guia-me: Qual o estilo musical que predomina no CD e de quem são as composições?

Thiago White: O nosso estilo é um pop rock, mas agora está com um estilo mais rock mesmo. Tem muitas músicas que são de autoria do Tody Rapini, ele era o vocalista do primeiro CD e foi chamado para ser pastor nos EUA, compôs musicas do primeiro CD e do novo também. Têm composições do Silvio, da Rebeca, do Leandro, mas nesse CD novo tem uma versão que a gente fez da "God of the City", é a única que não é nossa.

Guia-me: Quem influencia musicalmente o Megafone?

Thiago White:   No começo a gente ouvia muito Filhos do Homem, David Quilan. Depois começamos a ouvir algumas coisas de fora, a gente ainda escuta Filhos do Homem, Heloísa Rosa, Livres para Adorar. Cris Tomlin, David Crowder, Steve Fee, Building 429 sãotambém  influências fortes que temos.

Guia-me: Qual a maior necessidade dos adolescentes das igrejas por onde vocês passam?

Thiago White: Eles estão precisando de identidade, porque a gente passa por muitos lugares e a gente vê adolescentes que se empolgam no momento, mas não têm compromisso com Deus. É isso que está faltando, eles terem um identidade e saberem o que estão fazendo e qual deus estão servindo. Precisam ter isso bem firmado, temos tentado criar esse compromisso com Deus.

Guia-me: Qual a importância da ExpoCristo para o ministério de vocês?

Thiago White: Em primeiro lugar acho que isso não é um comércio, mas um relacionamento que a gente faz com as pessoas que estão aqui. Saem muitos relacionamentos saudáveis que ajudam a gente em vários sentidos, também em distribuição de CDs, fechamento de agendas, mas no mais é o relacionamento mesmo, é isso que vamos levar daqui.

Guia-me: Como foi para vocês verem o Pr. Cris Batiston do Ministério Filhos do Homem citar o Megafone como influência dele e do FDH?

Thiago White: Ficamos extremamente honrados porque no início foi o ministério deles que inspirou o nosso. E a gente não está no nível que eles chegaram, mas se o Cris falou uma coisa dessa, é uma honra para gente. Ficamos felizes e surpresos com isso.    

Guia-me: Deixem uma mensagem para os nossos internautas.

Thiago White: O título do nosso primeiro CD é "Fiel Até o Fim", essa música é muito forte, é difícil de  ser cantada e vivida. O nosso maior desejo é passar para esses adolescentes que eles tem um Deus que podem confiar e esse Deus vai ser fiel a eles, e agora, no CD novo, o nome é "Tudo que posso dizer", o refrão dessa música fala que tudo que a gente pode dizer é que ama a Deus, e mesmo quando a gente não merece Ele está aqui para ajudar e está sempre nos apoiando. A nossa mensagem é essa: para permanecer fiel porque Deus está com a gente.

veja também