Entrevista: Pr. Michael McCurtis - Embaixador da COGIC Brasil

Entrevista: Pr. Michael McCurtis - Embaixador da COGIC Brasil

Atualizado: Quarta-feira, 25 Junho de 2008 as 12

Por Myrian Rosário

A Cruzada com o Bispo Charles Blake, realizada em junho, em São Paulo foi um marco não só para a igreja brasileira, mas principalmente para os brasileiros e norte-americanos que integram a Igreja de Deus em Cristo no Brasil. O embaixador da COGIC Brasil (Church of god in Christ) e presidente da Brasmerica, Michael McCurtis faz uma avaliação positiva do evento e do futuro do evangelho em nosso país.

Guia-me:  Qual é a importância da vinda de uma autoridade como o Bispo Charles Blake ao Brasil?

McCurtis: O Bispo Blake é um homem excelente, um líder conhecido mundialmente não somente apenas como bispo sênior da Igreja de Deus em Cristo, mas também conhecido por sua igreja, Igreja de Deus em Cristo West Angeles (West Angeles COGIC) que tem um grande status ao redor do mundo. Com mais de 25 mil membros, incluindo Steve Wonder, Denzel Washington, Magic Johnson, Natalie Cole, entre outros. O bispo Blake está em evidência nos Estados Unidos, foi considerado por uma revista norte-americana, chamada Ebony, um dos 10 líderes negros mais influentes da América. A vinda dele  trouxe prestígio e a capacidade de abrir portas tanto para os nativos envolvidos na obra quanto para mim, um brasmericano.

Guia-me: Quais eram as expectativas para a Cruzada?

McCurtis:  A Cruzada, como um evento, lançou para uma nova orbita a COGIC (Igreja de Deus em Cristo) e também a BrasMerica. Os pastores da COGIC precisavam em primeira mão ver como poderíamos fazer eventos em larga escala, além do que lhes é de costume. Os pastores da COGIC e aqueles que são parte de outras denominações necessitavam de um evento que rompesse as barreiras. No passado, nenhum pastor permitiria que sua congregação e coral estivessem num evento de outra denominação a fim de fazer deste evento um sucesso, mas na cruzada fomos abençoados por construir relacionamentos  que resultaram  no envio de membros de diversos corais para o coral BrasMass. Da mesma maneira contamos com a presença  dos pastores que vieram cultuar conosco.

Idealizei  e  institui a BrasMericA em 2004, com o pastor Eneias Francisco ao meu lado em cada passo  estabelecido. Vínhamos trabalhando para promover a BrasMericA em um novo âmbito e a cruzada foi a oportunidade que esperavamos. A BrasMerica produziu a cruzada. Agora a COGIC é conhecida por homens de negócios, gravadoras, artistas que  sabem acerca da BrasMericA e sua conexão com o bispo Blake. Pudemos apresentar o conceito presente no mundo dos negócios em parcerias entre organizações cristãs a fim de produzir  resultados espirituais e recursos através da Cruzada.

Guia-me: Há quanto tempo esse evento vinha sendo planejado?

 McCurtis: Creio que tudo começou a ser planejado em agosto ou setembro do ano passado. O diácono John Randall, presidente da organização missionária da West Angeles, contatou o bispo Moore, bispo da juridisção do Brasil e mencionou seu desejo que trazer o bispo Blake ao Brasil para uma cruzada. Bispo Moore os convidou para vir. Feito o convite, o diácono Randall pediu ao pastor Eneas, pastor da COGIC Emanuel, de Campinas, para cuidar do planejamento, o que incluia um local. Em setembro durante a Expo Cristã, o pastor Eneas compartilhou comigo acerca da cruzada. Então quando voltei aos EUA e encontrei com o diácono Randall,  em Memphis, na nossa Convocação Nacional, em novembro, ele disse que o local ainda não tinha sido escolhido. Ficou certo entre nós que eu voltaria para o Brasil em dezembro para cuidar da escolha do local e pude encontrá-lo, então.

Em fevereiro, me tornei produtor executivo da cruzada. De volta aos Estados Unidos recebi autorização do bispo Blake para produzir o evento no dia 20 de abril. Cheguei no Brasil no dia 30  de abril e então começamos o planejamento de fato na primeira semana de maio. Foi um grande empreendimento em pouquissímo tempo. Sou um homem de visão, idealizei muitas coisas que eu quero ver acontecer  nos proximos 20 anos na história da COGIC Brasil, iniciando uma transformação espiritual, educacional e econômica em todo país.  Louvado seja Deus por uma equipe pequena de trabalhadores dispostos que acreditaram no meu sonho (Fernando, Hadassa, pastor Eneas, pastor Paulo, superintendente Ivo Mariano e o terceiro distrito, superintendente Aldo e a COGIC Templo do Amor, pastor Enivaldo e COGIC Shekinah e também a irmã Dora) e o fizeram tornar-se real.

Guia-me:  Como foi feita a seleção da cidade e da igreja onde o evento seria realizado? Quais foram as estratégias para essas escolhas?

 McCurtis: Essa é uma resposta bem menor, diferente das demais (risos). São Paulo é a cidade chave já que a maior parte dos distritos da COGIC estão nessa cidade, então naturalmente o diácono Randall escolheu São Paulo para sediar a cruzada. A escolha do local aconteceu em dezembro. Conversei com Lester Bello, diretor do ministério Joyce Meyer no Brasil. Ele me convidou para participar de um evento que aconteceu na igreja Bíblica da Paz, enquanto estive na igreja me apresentei ao pastor, Édson Rebustine, e comentei da cruzada e da possibilidade de realizarmos o evento na igreja. Ele generosamente me convidou para realizar o evento em sua igreja.

 Guia-me: O senhor considera que a igreja brasileira vive um grande avivamento atualmente? Por que?

 McCurtis:  A igreja brasileira é rica em potencial e numericamente.  O povo brasileiro ama a adoração! É tudo o que precisamos para começar. A fraqueza que devemos superar é a separação. Há poder na unidade. A igreja brasileira terá muito mais impacto quando se unir, o movimento em prol disso já começou. Plantamos sementes na cruzada e iremos regá-las até que a unidade brote e se infiltre no país.

 Guia-me:  Qual é a importância da música nesse avivamento?

 McCurtis:  A música determina a atmosfera. É como água para um pato. Um pato precisa de água para fazer o que os patos fazem. A música na COGIC libera a poder  Espírito Santo  para ministrar a  vida das pessoas.

 Guia-me: Infelizmente, muito crentes pentecostais nunca ouviram falar do avivamento da Rua Azusa. Alguns nem conhecem a história do avivamento no Brasil. Qual é a importância de resgatar a história de movimentos como esses?

 McCurtis:  Quando o povo desconhece sua história ou a história dos seus irmãos e irmãs de outras organizações, eles não podem apreciar como o Senhor se manifestou ao seu povo. Os americanos precisam saber da história do Brasil para estimar seu empenho e luta, suas tragédias e triunfos. Os brasileiros precisam saber acerca da história dos americanos para que possam entender  o momento que vivemos em nossa história quando contemplamos a possibilidade de o próximo presidente dos EUA ser negro.

Todas as igrejas  precisam saber que a história e o mover do Espírito Santo na Rua Azusa foi conduzida por um homem negro, o que resultou na estrutura de igreja Pentecostal que conhecemos hoje. A COGIC nasceu da Rua Azusa e foi da COGIC que as Assembléias de Deus nasceram.

 Guia-me:  Na sua opinião, o que é preciso para que o povo brasileiro se renda aos pés de Jesus?

  McCurtis:  Os brasileiros, assim como os americanos e todos os demais povos, devem comprometer-se a descobrir o coração de Jesus, o amor pelas almas perdidas e seu desejo de que nós nos tornemos um assim como Ele e o Pai são um. Sua exigência é que produzamos lucro com os nossos dons e que amemos a Deus com todo o nosso coração, mente e  força e com toda a nossa alma. Corações divididos, compromissos religiosos para Deus não significam nada. O poder do Espírito de Deus deve nos imergir e inflamar.

 Guia-me: No final desse ano, acontecerá uma grande campanha evangelística liderada pela Associação Billy Graham, o "Minha Esperança ? Brasil". Agora tivemos o privilégio de compartilhar uma Cruzada liderada pelo Bispo Blake. Esse é um ano especial na história do evangelho no Brasil?

  McCurtis:  Sim! Michael Murdock ministrou no café da manhã de pastores do CIMEB, John Maxwell esteve aqui em fevereiro. O pastor-autor do livro "Uma Vida Com Propósitos", Rick Warren, em breve estará aqui. Bispo Blake deixou o Brasil recentemente. Agora Billy Graham promoverá uma grande evento. Deus tem permitido grandes homens de Deus plantarem sementes do Brasil. Sem visão o povo perece. Esses homens são grandes homens de visão e com experiência e eles estão disseminando sementes de sua unção em nossos corações aqui no Brasil.

veja também