Errando o alvo

Errando o alvo

Atualizado: Quarta-feira, 12 Dezembro de 2012 as 2:51

 

“Então Geazi, servo de Eliseu, homem de Deus, disse: Eis que meu senhor poupou a este sírio Naamã, não recebendo da sua mão alguma coisa do que trazia; porém, vive o SENHOR que hei de correr atrás dele, e receber dele alguma coisa.” (2 Reis 5:20)
 
Geazi foi servo de um dos maiores profetas da história de Israel: Eliseu. Ele teve oportunidade de trabalhar junto a alguém tão abençoado por Deus como Eliseu. É difícil imaginar tudo o que ele poderia ter aprendido e visto nos anos em que trabalhou com o profeta. Apesar do seu potencial e das grandes oportunidades que teve, Geazi se tornou um infeliz fracassado. Sua história serve como exemplo de alguém que é desviado e se torna impossibilitado de fazer a diferença entre o importante e o supérfluo.
 
Nos dias de hoje vemos que ainda existem pessoas como Geazi. Em toda sua vida como servo de um grande profeta, ele aprendeu a servir o Reino de Deus com toda fidelidade e amor. Imagine que ele foi para o melhor seminário e aprendeu na prática como servir sem desviar-se do caminho correto. Mesmo assim não foi o suficiente para o ganancioso Geazi. Após a cura do profeta Naamã, o mesmo queria recompensar financeiramente o profeta e seu servo, porém Eliseu recusou sabendo que o que fazia era para o engrandecimento do nome do Senhor. Nada do que fazia era para que ele pudesse ser louvado e sim que Deus fosse glorificado através dos milagres que aconteciam.
 
alvo
 
Geazi não satisfeito, achando-se no direito de receber uma bonificação pela cura do capitão do exército da Síria, correu atrás dele para receber sua gratificação. Quando voltou para casa Eliseu se entristeceu e ficou desapontado com a atitude de seu servo. Geazi agiu como alguém que visa benefícios para realizar o serviço ao Reino. Ele pensou somente em si mesmo, negando a tudo aquilo que tinha ouvido, visto e aprendido. Ele achava que merecia algo por aquilo que o Senhor realizava através da vida de Eliseu. Coitado dele, o seu fim foi trágico assim como relata 2 Reis 5:27: “Portanto a lepra de Naamã se pegará a ti e à tua descendência para sempre. Então saiu de diante dele leproso, branco como a neve.”
 
Será que temos agido como Geazi e milhares de outros líderes que se dizem a serviço do Rei e na verdade pensam em reconhecimento, status e fama? Estamos errando o alvo e esquecendo-nos do principal: Que é a bênção do Senhor que enriquece; e não traz consigo dores. (Provérbios 10:22). Que possamos agir como o apóstolo Paulo e não nos gloriarmos pelo que fazemos em favor do Reino. Toda glória, honra e louvor sejam dados ao nosso Eterno, Imutável e Maravilhoso Deus!
 
 
por Diego Barros
 

veja também