Escolas municipais terão ensino religioso no Rio

Escolas municipais terão ensino religioso no Rio

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 9:12

A lei que institui o ensino religioso na rede municipal de ensino do Rio  de Janeiro foi sancionada hoje pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB). A partir de 2012, as escolas municipais de ensino integral (atualmente, cerca de 100 das 1.064 unidades existentes) vão oferecer a disciplina de forma opcional aos alunos do 1º ao 9º anos do Ensino Fundamental. A lei, encaminhada à Câmara pelo prefeito, havia sido aprovada pelos vereadores por 28 votos a 5.

O ensino religioso só será ministrado aos alunos cujos pais ou responsáveis desejarem.

Serão oferecidas as doutrinas católica, evangélica/protestante, afro-brasileiras, espírita, orientais, judaica e islâmica. Quem não quiser esse tipo de ensino terá, no mesmo horário, a disciplina Educação para Valores. A Secretaria Municipal de Educação fará uma pesquisa para verificar o interesse dos alunos por essa disciplina. A pasta já pesquisou o perfil religioso dos alunos.

"Fizemos uma consulta com seis mil pais e, desse universo, 42% seguiam a religião católica, 32% optaram pelo ensino de valores, 23% eram de religiões evangélicas e o restante, dos demais credos. Em fevereiro teremos todos os dados tabulados para saber a demanda específica para cada credo. Quando fizermos o concurso para professor de ensino religioso, já saberemos o quantitativo de vagas", disse a subsecretária municipal de Educação, Helena Bomeny.

Para o prefeito, a disciplina não indica uma intervenção da igreja no Estado. "Não estamos impondo a nenhuma criança e a nenhum jovem que tenha fé, que siga credo nenhum. Ao contrário, a gente quer que aquele que tenha sua crença possa aprender os valores e os conceitos mais básicos. Quanto mais as pessoas conhecerem a história das religiões, menos preconceito terá", disse. Até 2020, todas as escolas da rede municipal terão turno integral e vão oferecer ensino religioso.    

veja também