Especialista adventista em arqueologia é entrevistado por Jô Soares

Dr. Rodrigo Silva é arqueólogo, professor do Centro Universitário Adventista e ficou conhecido em todo o Brasil como um dos homens que apresentou os argumentos mais contundentes sobre a ressurreição de Jesus no programa do Jô Soares.

fonte: Guiame

Atualizado: Quarta-feira, 1 Dezembro de 2010 as 10:24

Pela terceira vez consecutiva, o teólogo adventista e especialista em arqueologia, Dr. Rodrigo Silva, professor do Centro Universitário Adventista (Unasp), participou de um dos mais importantes programas de entrevista da televisão brasileira, o Programa do Jô. Apresentado há anos por Jô Soares, na TV Globo, o talkshow costuma dar espaço para pessoas com assuntos que despertem a curiosidade e interesse do grande público e segue formato de programas conceituados e tradicionais de entrevistas norte-americanos.

Silva, que está concluindo seu segundo doutorado em arqueologia, compareceu ao programa com um grupo de alunos do Unasp, que estavam na plateia e gravou o material na tarde de segunda-feira, dia 29 (que foi ao ar na mesma noite). Enquanto ocorria a entrevista, Jô Soares mostrou jarros da época de Jesus Cristo, acompanhado de explicações precisas do especialista que comprovavam o contexto histórico no qual Jesus estava inserido. Outros materiais, anteriores à época de Cristo, também foram exibidos. Foi o caso de um curioso comprovante de imposto de renda datado de dois mil anos antes de Cristo, proveniente da histórica cidade de Ur, dos caldeus. Até um exemplar da dracma de prata, provavelmente semelhante a que Judas recebeu por trair Jesus Cristo, foi mostrada.

No final da entrevista, Rodrigo Silva e Jô Soares falaram sobre evidências históricas da ressurreição de Jesus, apontada por alguns estudiosos como mito. “Com base na história, há muitos elementos que comprovam a ressurreição”, afirmou o teólogo e especialista em arqueologia. Silva explicou que historicamente a ressurreição era algo impopular, por isso os discípulos, em tese, não teriam muitas vantagens de inventar uma história como esta. Disse, também, que há muitos relatos fora da narrativa bíblica que atestam a ressurreição, inclusive citando o historiador judeu chamado Flávio Josefo, do primeiro século da era cristã.

Clique nos vídeos abaixo para conferir a entrevista completa:

veja também