Esperança da glória - Coluna Erasmo Miranda

Esperança da glória - Coluna Erasmo Miranda

Atualizado: Sexta-feira, 15 Maio de 2009 as 12

Leia: (Salmo 139, João 17 e Tiago 1).

"E não nos induzas à tentação": Fomos criados do pó da terra, e ao pó um dia retornaremos, portanto, a nossa estrutura é frágil. No entanto, Deus conhece o nosso limite e por Ele somos respeitados, visto que Ele mesmo nos criou. Nada a nosso respeito é oculto a Ele, como nos ensina o Salmo 139: Ele conhece o nosso deitar e o nosso levantar; Ele sabe qual é a nossa mais intima necessidade, bem como também, qual a carga que podemos carregar. Se por acaso estamos carregando algo fora do nosso limite é porque, muitas vezes, nós desrespeitamos as nossas estruturas, teimando até mesmo em carregar aquilo que já deveríamos ter lançado aos pés do Senhor, pois Ele tem nos chamado com o propósito de aliviar as nossas cargas: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve" (Mateus 11:28-30).

Portanto, se o Pai tem todo este cuidado por nós, de forma alguma Ele nos lançará em tentação, pois Ele não é tentado pelo mal, por isso, a ninguém Ele tenta: "Ninguém, sendo tentado, diga: De Deus sou tentado; porque Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta" (Tiago 1:13). Mas, o passar por várias tentações, para aqueles que são de Deus, os quais se submetem a Sua Vontade, é motivo de grande alegria, porque por elas a nossa fé é provada, para que possa ser aprovada. Visto que são oportunidades de demonstrarmos o que verdadeiramente somos, para glória de Deus Pai. "Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias tentações. Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma" (Tiago 1:2-4).

"Mas livra-nos do mal": O prazer do Senhor, em relação as nossas vidas, é de nos ver separados de todo o mal, o qual constantemente nos rodeia neste mundo, procurando oportunidades para nos destruir, como exorta Pedro: "Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar" (1ª Pedro 5:8). Ele sempre estará ao lado daqueles que O buscam de todo o coração, proporcionando força vinda do alto, através do Espírito Santo, para que possamos nos manter firmes até o dia do nosso Senhor Jesus. Pois, como o nosso Mestre nos ensina em Sua oração sacerdotal, enqüanto estivermos neste mundo teremos que conviver com a presença do pecado. Porém, ele não exerce mais domínio sobre as nossas vidas. Portanto, não existe mais condenação, para os que estão em Cristo. Que possamos em tudo, glorificar ao nosso Pai em nossos corpos mortais; na certeza, que assim como Jesus foi glorificado, nós também o seremos; quando receberemos um corpo incorruptível, pois estaremos totalmente livres da presença do pecado: "E Eu já não estou mais no mundo, mas eles estão no mundo, e Eu vou para Ti. Pai Santo, guarda em Teu nome aqueles que Me deste, para que sejam um, assim como Nós. Estando Eu com eles no mundo, guardava-os em Teu nome. Tenho guardado aqueles que Tu Me deste, e nenhum deles se perdeu, senão o filho da perdição, para que a Escritura se cumprisse. Mas agora vou para Ti, e digo isto no mundo, para que tenham a minha alegria completa em si mesmos. Dei-lhes a Tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal" (João 17:11-15).

Pense: "Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam" (Salmo 23:4).

Ore: SENHOR, tenho sido envolvido por tantas situações que tentam me afastar de Ti, confesso que me encontro no meu limite, já sem muita força para resistir sozinho. Sou afligido não só pelas minhas lutas, mas também pelas lutas das pessoas que amo, as quais entrego nas Tuas mãos, na certeza que Tu farás o melhor, não só por elas, mas também por mim. No poder do Espírito Santo, para a Glória de Deus pai; em nome de Jesus, Amém.

"Abençoe-nos Deus, e todos os confins da terra O temerão" (Salmo 67:7).

Erasmo Miranda de Araújo é presbítero e trabalha nos ministérios de Ação Social e Ensino.

www.portalestilo.com.br/madruga

veja também