Espírito empreendedor potencializa vigilia

Espírito empreendedor potencializa vigilia

Atualizado: Segunda-feira, 8 Novembro de 2010 as 10:19

Alcançar o sucesso profissional e nos negócios. Este é o objetivo daqueles que participam da “Vigília das Grandezas de Deus” com os 318 Pastores, ocasião em que bispos e pastores, que ministram o encontro, fazem correlações entre as mensagens bíblicas e o empreendedorismo.

O bem sucedido casal de empreendedores, Helder São José de Almeida, 38 anos, e Maria Andrade Rosa Almeida, de 43 anos, participam da Vigília no Templo Maior de Salvador, Bahia, localizado na Avenida Antonio Carlos Magalhães, 4197, e provaram que a fé e a obediência aos ensinamentos bíblicos contribuem para o progresso na área econômica.

A recuperação após uma situação de crise é algo possível quando existe determinação e esforço. Para muitos, a fé potencializa estas características pelo fato de motivar a autoconfiança e a certeza de que os problemas serão solucionados mesmo que pareçam impossíveis. Foi exatamente o que aconteceu com Helder e Maria . Eles sofreram com a falência do pequeno comércio de variedades que funcionava conjugado a casa em que moravam com os dois filhos, Caroline Rosa Almeida, de 16 anos, e Helder Filho, de 12 anos.

Queda repentina nas vendas, dívidas e a necessidade de pedir empréstimos levaram o casal ao desespero. Ao verem que não conseguiam honrar os compromissos, perderam a esperança e possibilidade de restauração parecia ficar ainda distante. “Num dia em que o fornecimento de energia elétrica de nossa casa tinha sido cortado e os credores não paravam de bater em nossa porta resolvemos sair de casa sem rumo. Foi o pior dia de nossas vidas, deixamos as crianças com uma tia e passamos o dia todo fora e só votamos a noite. Choramos muito, nos sentíamos humilhados e envergonhados”, lembra Helder.

As dificuldades financeiras acabavam influenciando negativamente até o relacionamento do casal. “Eu não tinha paz, era nervosa e me deixava levar pelos problemas. Não tinha paciência e isso causava desavenças entre nós. Como não concordávamos um com o outro, também não conseguíamos resolver os problemas do comércio. Não conseguíamos refletir sobre os problemas e quase nos separamos, lembrou Maria”.

Oportunidade Ao conhecerem o trabalho da Igreja Universal, eles aprenderam que a crença em Deus não existe para se professar uma religião. “Antes de conhecer a Palavra de Deus, não fazia idéia de como a fé poderia nos ajudar. No início, mudou a nossa forma de pensar e proceder, a partir daí, nosso casamento foi completamente restaurado. Nossa visão para os negócios aumentou, a nossa coragem foi intensificada e, assim, alcançamos muitas bênçãos”, disse Helder.

Consciente da fé que possui e do potencial que tem ao exercê-la, Helder afirma que para ver o resultado dela é preciso ser racional. “Se a gente não trabalhar, não planejar e não perseverar nada acontece, porque apenas a crença no Senhor Jesus não garante as conquistas. Quando usamos a fé temos mais segurança no momento das decisões e os propósitos na Igreja fazem a diferença em vários aspectos de nossas vidas, disse Helder”.

Ao participarem dos propósitos de fé, durante a reunião, eles conseguiram não apenas montar novos empreendimentos, como adquiriram duas casas em regiões nobres e carros importados. Atualmente, eles se dividem na administração direta de cinco lojas de confecções , em Salvador e na cidade de Lauro de Freitas, onde residem.

veja também