Esposas do jogadores do Vitória intercedem pelos maridos

Esposas do jogadores do Vitória intercedem pelos maridos

Atualizado: Quinta-feira, 17 Novembro de 2011 as 11:34

Religioso e em momento favorável dentro de campo, Geovanni mistura a fé e a raça para explicar a boa fase do Vitória na Série B do Campeonato Brasileiro.

Além da função como jogador, ele, com a ajuda da esposa Roberta, tem ajudado no lado espiritual do elenco rubro-negro nesta reta final.Enquanto Geovanni faz sua parte dentro de campo, sua mulher, pastora de uma igreja evangélica, reúne-se com as esposas de outros atletas para orar pelo sucesso dos maridos. Segundo o craque, deu certo.

“Tenho muita fé em Deus e no nosso sucesso. Ele guarda uma boa surpresa para nós. Desde que juntamos a fé e o trabalho, nos demos bem. Lembro que fizemos isso no 2 a 2 contra o Bragantino. Não fui pro jogo, mas orei aqui, passei mensagens de otimismo e vencemos. Depois dali, tudo foi dando certo e saímos da condição de desacreditados para candidato ao acesso”, contou Geovanni.

Porém, o meia-atacante assegura que a fé deve andar junto com a raça. “Não teremos a benção de Deus se não fizermos nossa parte dentro do campo. Temos que unir a raça e a fé, pois ambos caminham lado a lado”, completou o craque, feliz com a presença da torcida, que foi em bom número ver o treino do Leão no feriado de ontem. “Esta aproximação da torcida só aumenta nossa vontade de vencer”, afirmou.

Presença - Contratado em janeiro e com vínculo até o fim de 2012, o meia já soma 46 jogos com a camisa do Leão. Na temporada, só perde para Nino Paraíba, com cinco jogos a mais no ano. Com Geovanni em campo, o Vitória obteve 56% de aproveitamento, com 22 triunfos e 12 empates. Sem ele, o Leão fez 42%.

Apesar da boa fase e a titularidade garantida, Geovanni já passou por dificuldades na Segundona. No final do primeiro turno, o meia perdeu a vaga entre os 11 e amargou o banco de reservas durante sete rodadas.

Porém, em todos os jogos entrou bem no decorrer da partida, retomando, assim, a condição de titular no triunfo diante do Duque de Caxias, por 5 a 1. Na Série B, ele participou de 87% dos triunfos do time, ou seja, esteve em campo em 14 das 16 vitórias do Leão.

Aos 31 anos, Geovanni vem mostrando um bom faro de gol. É o terceiro artilheiro do time na temporada, com 13 gols. Entretanto, fez apenas três na Série B. Nada que preocupe. Após 14 jogos de jejum, ele marcou um gol e deu uma assistência no triunfo por 3 a 1 sobre o Criciúma. E promete mais no sábado, contra o São Caetano..     Com informações do jornal A tarde

veja também