Essa igreja não é minha

Essa igreja não é minha

Atualizado: Sexta-feira, 30 Novembro de 2012 as 3:59

 

Devido às palavras de Jesus em Mateus 16:18, em que ele diz: “(…) sobre esta pedra construirei a minha igreja (…)” (NTLH), não mais “fantasiarei” que sou o “dono da igreja”. Seja por pensamentos, palavras e ações, sempre com a ajuda do Espírito Santo, me lembrarei das palavras do evangelho, que dizem claramente que Jesus é o dono da igreja.
 
Não quero correr o risco de que, por ter a maior renda da igreja local e entregar o maior dízimo e a maior oferta, me ensoberbecer e assim achar que sou o dono da comunidade local. Não quero, por causa de minha colaboração financeira, achar que todas as decisões devem passar por mim, só porque minha contribuição financeira é maior, antes, me lembrarei, como o salmista, que tudo vêm das mãos do Senhor e das próprias mãos dele lhe devolvo o que me compete, em submissão a sua palavra (Salmo 104:27-30).
 
Pensando bem, meu problema pode não ser o financeiro, e sim, o tempo de igreja. Penso que por ter sido um dos primeiros crentes, pertencer a uma família pioneira ou à mais numerosa da igreja, tenho por obrigação ser consultado sempre que uma decisão precisa ser tomada. Não, pela graça de Deus, não quero mais ser assim.
 
Outra situação que pode estar me levando a pensar ser o dono da igreja é só porque fui consagrado. Seja para ser obreiro, missionário ou missionária, diaconisa ou diácono, ou pastor. Parece que me “subiu à cabeça” o fato de chegar neste ofício ou cargo, mas pela graça de Deus, renuncio a todos esses pensamentos carnais. Penso, com a mente de Cristo, e em sã consciência de fé, que mesmo diante deste cargo (zelador, líder de departamento, tesoureiro, porteiro, pastor, superintendente, presidente ou outro), não devo me perder, pois toda autoridade me foi dada pelo Senhor, o governador do universo, e isso é para que eu sirva aos outros. Sem falar no grau de instrução que tenho (seja teológico ou secular), não deixarei me perder por causa disso.
 
Se meu problema é na hora do culto, não vou mais, pelo poder de Cristo, brigar para cantar no culto ou não aceitar que meu nome, ou do grupo musical a qual pertenço, não tenha sido convidado para louvar. Senhor, não me deixe pensar que por teres me dado uma bela voz, sou a única pessoa capaz de te louvar com perfeição. Não Senhor, me salve disso, pois a igreja é tua. Não vou dar mais “dor de cabeça” para meu pastor, afinal preciso colaborar para que ele não pastoreie gemendo (Hb 13:27).
 
Senhor, me ajude a não praticar nenhum pecado e, se eu pecar, achar que não devo ser punido porque acho que sou dono da igreja. Meu Pai, me perdoe por todas as vezes que me esqueci que a igreja é tua, e que o Senhor não aceita sócios. Faça-me sempre lembrar que não posso me assentar na cadeira que é tua, mas posso olhar para ti ao lado dos meus outros irmãos, como parte da igreja, e não dono dela.
 
Sempre me lembre, pelo teu Espírito, que foi Jesus quem morreu e ressuscitou pela igreja, para santificá-la (Ef 5:25-26). Senhor, seja o que eu for na igreja, não deixe eu me esquecer que embora eu plante ou regue, o Senhor é quem dá o crescimento (1 Co 3:6), portanto, agora que me lembrei que a igreja é tua, que não corra mais o risco de me esquecer que toda glória também é tua (Rm 11:36).
 
 
por Ms. Andrei Sampaio Soares
 

veja também