'Essência' e 'aparência' rimam. Mas, e daí?

'Essência' e 'aparência' rimam. Mas, e daí?

Atualizado: Quinta-feira, 29 Novembro de 2012 as 12:06

 

Leitura Bíblica
Gênesis 41.46-49; 53-57
 
Subiu ao trono do Egito um novo rei, que nada sabia sobre José (Êx 1.8).
 
Provavelmente se passaram alguns séculos desde os fatos relatados no texto de hoje até o período do novo rei sobre o Egito, citado no versículo em destaque. Apesar do tempo, os egípcios não deveriam esquecer os grandes feitos de José quando governava o país. É possível que este novo monarca fosse de uma nova dinastia, o que justificaria o fato deste ele não conhecer ou não estar interessado em admitir os feitos dos governantes anteriores, que eram estrangeiros. Enfim, o fato é que o governo de José foi ignorado. 
 
Isso também aconteceria hoje. Vamos imaginar um programa de televisão que conseguisse entrevistar grandes personagens do passado. Quem você gostaria de questionar: um simples escravo que com sua sabedoria salvou o mundo de uma grande fome, ou um dos faraós, que apesar de possuir muito mais poder não fez quase nada em benefício do povo? O que você gostaria de ver: os locais onde José armazenou o alimento, ou as fabulosas pirâmides - que não passam de grandes túmulos?
 
Escolhas assim demonstram se você está mais preocupado com a aparência ou com a essência. Por isso, pergunto: Quais têm sido suas atitudes? Qual é o legado que você está deixando para a posteridade? Você tem agido como José ou à semelhança dos faraós? 
 
Não se preocupe se as pessoas lembrarão os seus feitos - infelizmente é bem provável que elas logo se esqueçam das coisas boas que você venha a fazer. Preocupe-se em ser alguém diferente. A ênfase em “aparecer” mostra que a pessoa é vazia e superficial, mas o “ser” é sinônimo de plenitude, indicando uma vida cheia de significados. Jesus ensinou: “Que a sua mão esquerda não saiba o que está fazendo a direita” (Mt 6.3). Comecemos o quanto antes a valorizar mais o “ser” do que o simples fato de aparecer. - RPM
 

veja também