"Está tudo entregue a Deus", afirma psicóloga que será julgada hoje, em Brasília

"Está tudo entregue a Deus", afirma psicóloga que será julgada hoje, em Brasília

Atualizado: Quarta-feira, 29 Julho de 2009 as 12

Por Felipe Pinheiro - www.guiame.com.br

Após o conturbado processo desde que o julgamento da psicóloga Rozangela Justino foi remarcado (antes aconteceria no dia 29 de maio), o qual envolveu a repercussão em meios cristãos e seculares - inclusive Justino chegou a dar uma entrevista ao programa Fantástico da TV Globo que não foi exibida por motivos não divulgados -, finalmente chegou o dia em que será decidido se a psicóloga perderá ou não o direito de exercer a profissão.

Em entrevista ao Guia-me no início desse mês, o deputado federal Paes de Lira afirmou: "Essa é uma iniciativa que visa não só defender a Dra. Rozângela, mas proteger qualquer psicólogo que realmente, com fundamento científico, considere ao analisar o Código Internacional de Doenças, que existe algum distúrbio psicológico relacionado a essas condutas homossexuais para fazer tratamento a quem procurar".

Apesar do desgaste emocional - Rozangela inclusive mudou o endereço do consultório depois de uma matéria com intenção duvidosa publicada pelo jornal Folha de SP -, a psicóloga disse ao Guia-me que está preparada para o resultado da decisão, que será tomada hoje, dia 31, em Brasília no CFP - Conselho Federal de Psicologia. "Está tudo entregue a Deus e seja qual for o resultado disso tudo, sei que tudo está sob o controle de Deus. Estou vivendo a cada dia e certa de que a Palavra final vem dEle", declarou.

Rozangela Justino será julgada por defender que homossexuais que sofrem com sua disposição mental e comportamental busquem ajuda psicológica com possibilidade de retorno a heterossexualidade. Para a militância LGBT - Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais -, tal opinião fere os seus direitos, na medida em que a atração pelo mesmo sexo é vista como inerente a própria natureza e não deve ser classificada como uma doença, embora Justino utilize o termo transtorno, como previsto na CID-10(Classificação Internacional das Doenças).

Clique aqui e entenda melhor o caso.  

veja também