"Estamos muito preocupados pela nossa irmandade", diz presidente da Adventista sobre o Haiti

"Estamos muito preocupados pela nossa irmandade", diz presidente da Adventista sobre o Haiti

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2010 as 12

Os líderes na Divisão Interamericana da Igreja Adventista do Sétimo Dia (responsável pela Igreja na América Central) estão preocupados pelos milhares de membros da igreja que podem ter sido atingidos por um terremoto no Haiti. O tremor com uma magnitude de 7,3 na escala Richter teve seu epicentro a 15 quilômetros ao oeste de Porto Príncipe no oceano e se sentiu tão distante como Santiago, Cuba e Santo Domingo na República Dominicana.

Vinte minutos após que o terremoto sacudiu ao PIS caribenho, Wally Amundson, diretor da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais  para a América Central, falou com Ketterline Israel, assistente diretor da ADRA no Haiti, "Por todas as partes tem prédios derrubados, o transito apenas se movimenta e o sentimento de pânico e perdas de vida e evidente", diz Israel no telefone desde Delmas.

"Esta é uma situação muito triste e estamos muito preocupados pela nossa irmandade", diz o pastor Israel Leito, presidente da igreja na América Central, "sabemos que teremos grande necessidade nos dias que se virão".

Os líderes esperam ter mais informação sobre os membros e suas igrejas e prédios. No momento, a sede da Igreja Adventista em Delmas não sofreu nenhum dano na sua estrutura, segundo oficiais locais da igreja.

A maioria das mais importantes instituições da igreja, como o hospital e universidades, estão em Carrefour na região de Diquini nos subúrbios do sul de Porto Príncipe. Mesmo que Carrefour não esta perto de Delmas, os líderes da igreja esperam ouvir mais sobre os danos potenciais nessas instituições.

A expectativa é que a avaliação das necessidades tome sua dinâmica completa para a manhã e os próximos dias, segundo Amundson. "A ADRA Haiti esta preparada para utilizar as doações em dinheiro para uma primeira e imediata reação lá, em termos de alimentos e água aos mais necessitados, utilizando a base de voluntários", acrescentou Amundson. O Haiti tem mais de 335 mil adventistas do sétimo dia que adoram em 470 templos. Alem de um hospital, uma universidade e uma padaria, a igreja opera uma dúzia de escolas lá. Para atualizações adicionais sobre Haiti e outras noticias acesse no site: http://www.interamerica.org.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também