"Estão usando a boa fé do povo evangélico", diz Magno Malta

"Estão usando a boa fé do povo evangélico", diz Magno Malta

Atualizado: Quinta-feira, 21 Outubro de 2010 as 7:46

Na manhã desta quarta-feira (20), o deputado federal Vander Loubet (PT-MS) participou, na sede da Aliança Evangélica, em Campo Grande, de uma reunião com mais de 100 lideranças evangélicas com políticos do Estado. O evento contou com a palestra do senador Magno Malta (PR-ES). Estiveram presentes também o deputado estadual Pedro Teruel e o senador Delcídio do Amaral.

A Aliança Evangélica reúne membros de igrejas importantes, entre elas: Batista, Presbiteriana, Sara Nossa Terra, Universal do Reino de Deus, Igreja da Graça, Igreja Evangélica de Campo Grande, El Shaddai, Metodista e Luterana.

O senador Malta afirmou que esteve em Campo Grande para "desmistificar a boataria" contra a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, referente a afirmações que segundo ele não são verídicas. "Nossos adversários estão usando a boa fé do povo evangélico para se beneficiar politicamente", pontua o senador. Magno Malta tem percorrido o País nessa frente de ação em prol de Dilma.

Na bagagem, o senador do Espírito Santo garante ter trazido o conhecimento de um senador que já trabalhou nos governos de Fernando Henrique Cardoso e de Luiz Inácio Lula da Silva. Para ele, essa experiência o permite diferenciar bem as formas de governar do PT e do PSDB.

Membro da igreja Ministério Pentecostal Vem Viver, Malta destaca que veio a Mato Grosso do Sul para mostrar aos líderes evangélicos "quem é a Dilma, provando que a candidata não é favorável ao aborto e que votar no PT é a melhor forma de continuar a política de Lula que tirou da miséria mais de 30 milhões de brasileiros".

O deputado Vander afirmou que o Brasil e o nosso Estado já reconhecem que o governo Lula é o melhor da história do País e que a continuidade desse projeto só é possível com a vitória de Dilma no segundo turno. "As pesquisas mais recentes mostram nossa candidata com 14 pontos à frente do tucano quando analisados os votos válidos. Isso me parece reforçar a tese da vontade popular para que o Brasil continue com o projeto político e social do PT e do presidente Lula", finalizou o parlamentar.

veja também