"Eu aprendi a perdoar", diz fiel da Universal

"Eu aprendi a perdoar", diz fiel da Universal

Atualizado: Quarta-feira, 22 Junho de 2011 as 11:23

Muitas pessoas que saem de um relacionamento marcado pela decepção, dor e tristeza são as principais vítimas da depressão. Um sentimento tão ruim que, às vezes, nem o tempo consegue apagar, e que pode levar a pessoa a guardar uma mágoa pelo resto da vida.

A designer Vanessa Ferreira , de 31 anos, sabe bem o que é carregar um rancor dentro do coração. Por um ano, ela alimentou esse sentimento, que acabou se transformando em uma tristeza profunda. “Foi muito difícil perdoar. Porque no primeiro momento, a gente olha para o nosso bem estar. Eu estava com tanta dor, que nem passava pela minha cabeça pedir perdão. Perdi até a vontade de viver”.

Geralmente, a pessoa magoada é uma pessoa egoísta, que não admite de forma alguma ter de pedir ao outro perdão. Esse reconhecimento somente surgiu após Vanessa participar das reuniões na Igreja Universal.

“Foi no momento que o pastor pregava que entendi a importância do perdão, na mesma hora em que o pastor exortava a todos, eu fiquei refletindo: ‘se o Senhor Jesus foi capaz de perdoar, nos deixou este importante exemplo de que devemos perdoar para sermos perdoados, eu também tenho que ter a mesma atitude’. Depois de meses na Igreja, finalmente, entendi o sentido do perdão", relata.

“Meu entendimento foi aberto a partir do dia que entendi o que a Palavra de Deus, me ensinava, e me libertei desse sentimento ruim: a mágoa”, conta.

Há quatro anos frequentando a IURD, e totalmente liberta da depressão e da vontade de morrer, Vanessa liberou perdão, e sua vida foi transformada. Hoje ela é uma jovem feliz e realizada. “Depois que orei, pedi ao Senhor Jesus para me ensinar a perdoar, minha vida mudou completamente. Se amanhã encontrar com essa pessoa, poderei abraçá-la, porque meu coração está limpo, cheio da presença de Deus. E o mais importante, o meu encontro com Deus somente foi possível depois que aprendi a perdoar”, finalizou.  

veja também