Eu não mereço, mas eu aceito

Eu não mereço, mas eu aceito

Atualizado: Sexta-feira, 26 Abril de 2013 as 2:22

 

graça de deus“Eu não sou digno de sequer desamarrar sua sandália”. 
João 1
 
Há duas maneiras de falarmos de dignidade, uma decorrente do mérito, outra, da função. João sabe que não fez nada para merecer, é disso que está falando.
 
A dignidade decorrente da função, tem a ver com o que se pode fazer por causa daquilo que se é. Ele havia sido escolhido para preparar o caminho de Jesus, não porque merecia, mas porque Deus quis. Aceitou.
 
Nós não fazemos por merecer o que é bom, por mais que muitas vezes pensemos que sim. Mas nós somos dignos do que é bom, por mais que muitas vezes pensemos que não. 
 
Deus nos fez para vivermos o amor, para vivermos em paz, para vivermos o bem, somos dignos dessas realidades, faz parte de nossa função de ser humano. Não fazemos por merecer, mas somos dignos, simplesmente porque somos feitos para isso.
 
A Graça é a experiência não do mérito, mas da dignidade de ser. Feliz é quem aprende a desfrutar sem merecer.
 
 
- Alexandre Robles
via Facebook
 

veja também