EUA tentam libertar cristão preso na Coreia do Norte

EUA tentam libertar cristão preso na Coreia do Norte

Atualizado: Quinta-feira, 26 Agosto de 2010 as 8:58

O ex-presidente americano Jimmy Carter chegou a Coreia do Norte para negociar a libertação de um cidadão que foi detido em janeiro. Funcionários do governo disseram aos jornalistas que Jimmy estava indo a Coreia do Norte em uma missão "puramente humanitária" para libertar Aijalom Mali Gomes.

O cristão Aijalom Mali Gomes foi preso no dia 25 de janeiro por entrar ilegalmente a Coreia do Norte e um "ato hostil indeterminado".

Já se passaram sete meses desde que Gomes foi detido, quatro meses desde que ele foi condenado a oito anos de trabalho duro e multado em 70 milhões Norte Coreanos, ou cerca de U$700 mil, por "atos hostis" contra o país.

Antes de cruzar a Coreia do Norte, Gomes havia trabalhado como professor do idioma Inglês em uma cidade ao norte de Seul.

No início deste mês, uma equipe foi enviada pelo Departamento de Estado Americano para visitá-lo na Coreia do Norte para tentar negociar a liberdade de Gomes, mas a liberdade não foi concedida.

A Revista Foreign Policy, foi a primeira a dar a notícia da viagem de Jimmy Carter. Ela relatou que o ex-presidente foi a Coreia do Norte com vários políticos para tentar a libertação de Gomes. No ano passado, o ex-presidente Bill Clinton foi a Pyongyang para libertar dois jornalistas americanos, Euna Lee e Laura Ling, da Current TV, que foram condenados à prisão depois de terem entrado ilegalmente no país.  Na época, a Coreia do Norte se recusou a libertar os jornalistas, mas Clinton negociar a libertação.

veja também