Eva Blay diz que as igrejas resistem ao tema aborto por razões políticas

Socióloga diz que Igrejas não respeitam mulheres

Atualizado: Quinta-feira, 15 Março de 2012 as 8:47

Eva Blay, professora da USP e histórica militante feminista, declarou em entrevista a Folha de S.Paulo que as igrejas resistem ao tema aborto por razões políticas.

Eleita suplente de FHC para o Senado nos anos 1990, ela se tornou senadora pelo PSDB e apresentou projeto descriminalizando o aborto, enfrentando a ira de religiosos. "Essas igrejas preferem a morte das mulheres, uma forma de punir a sexualidade feminina" acrescenta.

Confira alguns trechos da entrevista: 

Legalização do aborto

"A resistência da parte de algumas igrejas tem no fundo um teor político. Isto é, intervém sobre o voto eleitoral que elas procuram conduzir. Essas igrejas preferem a morte das mulheres, uma forma de punir a sexualidade feminina"

Eleonora Menicucci

"A nomeação da ministra Eleonora Menicucci gerou reações entre os evangélicos.   Nomeá-la para a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres foi excelente. Eleonora reúne competência profissional, visão feminista, atestada em suas obras na universidade e nos movimentos sociais. A reação conservadora a Eleonora revela que ela significa um passo à frente."

veja também