Evangélico, Cachoeira se casa com Andressa, mas sem viagem de lua de mel

Evangélico, Cachoeira se casa com Andressa, mas sem viagem de lua de mel

Atualizado: Sábado, 29 Dezembro de 2012 as 9:21

Bicheiro se converteu após ser preso, em fevereiro, acusado de comandar esquema de jogos ilegais e de corrupção; condenado pela Justiça, ele não pode sair de Goiânia

O bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, 49, se casou nesta sexta-feira à noite, pouco depois das 20 horas, com Andressa Alves Mendonça, 30. A cerimônia foi realizada na residência do casal, na rua Lúpus, Condomínio Alphaville Residencial Cruzeiro do Sul, em Goiânia. O evento foi preparado para receber cerca de 50 convidados, e foi fechado aos jornalistas. Os noivos não viajarão em lua de mel, pois Cachoeira tem que pedir autorização da Justiça para sair de Goiânia.

A parte religiosa ficou a cargo de um pastor da Igreja evangélica Videira. Cachoeira se converteu ao neopentecostalismo depois de ter sido preso, em 29 de fevereiro, sob acusação de comandar esquema de jogos ilegais e corrupção de agentes públicos. Ele foi condenado em primeira instância a 39 anos de prisão pelos crimes e recorre em liberdade.

A festa para os convidados acontece no mesmo local da cerimônia religiosa. Sobrinho de Cachoeira, o vereador de Anápolis Fernando Cunha Neto (PSDB) é um dos convidados: \"Hoje é aniversário da minha filha. Mas vou tentar ir para lá mais tarde.\" O evento tinha sido marcado para o dia 22 no clube social do condomínio de luxo, mas foi adiado.

Cachoeira e Andressa se conheceram em 2009, durante um jantar na casa dela e do então marido, o hoje senador Wilder Morais (DEM-GO). Áudios da Operação Monte Carlo revelam que o relacionamento começou enquanto ela ainda era casada.

Em agosto, o bicheiro aproveitou a audiência na Justiça Federal em Goiás para dizer a Andressa que se casaria um dia depois de ser solto.

Cachoeira deixou a prisão nos primeiros minutos em 21 de novembro e voltou a ser preso em 7 de dezembro. Deixou a cadeia quatro dias depois e marcou a data do casamento.

O casal não poderá cumprir a tradição de passar a lua de mel em viagem. A condenação imposta pela Justiça inclui retenção de passaporte e determinação para permanecer em Goiânia. Qualquer viagem deve ser autorizada pelo Poder Judiciário.


Continue lendo...

veja também