Evangélico liderou missão de paz na Nova Rocinha

Evangélico liderou missão de paz na Nova Rocinha

Atualizado: Quinta-feira, 22 Dezembro de 2011 as 9:15

Antes da ocupação do Governo do Estado do Rio de Janeiro para implantação da uma UPP ( Unidade de Polícia Pacificadora), um evangélico liderou uma missão de paz na Rocinha, considerada, pelo IBGE, a maior favela do Brasil. Pastor Júnior César Silva, da Assembleia de Deus, esteve junto com a polícia ajudando na revista dos moradores. Com um Bíblia na mão e com o Salmo 91 na ponta da língua, pastor Júnior, fez o diálogo da polícia com a população.   

- O Nem errou muito, mas acabou virando um mito na Rocinha. Muita gente sente por ele uma idolatria preocupante, uma gratidão. Ele distribuía cestas básicas, fazia alguns favores à população, e assim o povo confundia as próprias referências. Sinto que agora as pessoas estão apreensivas, sem saber que rumo a comunidade vai ter. Meu papel é acalmá-los aqui, e orar para que o Nem se regenere por lá, com algum programa evangelizador - resume Júnior, que tem a mesma idade do traficante preso, 35 anos.     VIa Creio

veja também