"Evangélico não é burro", afirma José Bruno em carta aberta

"Evangélico não é burro", afirma José Bruno em carta aberta

Atualizado: Quinta-feira, 12 Fevereiro de 2009 as 12

Em carta aberta, o bispo e deputado estadual José Bruno (DEM/SP), chama a atenção à perseguição religiosa que se seguiu com o desabamento do teto da sede da igreja Renascer em Cristo, em São Paulo, no dia 18 de janeiro. O deputado aponta que as notícias que têm sido veiculadas pela mídia não tem caráter informativo, mas de acusação ou mesmo falsidade, com o objetivo de manipular a opinião pública. O bispo faz "um alerta para o povo de Deus", que tem sofrido com a intolerência religiosa que atinge a Igreja Evangélica como um todo.

José Bruno questiona o fato de que muitas transformações de famílias, recuperação de jovens dependentes químicos, abandono da prostituição por muitas mulheres, além da assistência social prestada à população pelas igrejas evangélicas, não serem temas abordados pela mídia e pela imprensa. "Por que será????", pergunta.

O bispo clama que a fé evangélica deixe de ser humilhada e ridicularizada, e afirma:  "Evangélico não é burro. Não é ingênuo [...] Não é praticante de nenhuma seita. É alguém que escolheu servir a Deus e se guiar pela Bíblia Sagrada".

Leia a carta na íntegra:

"Carta aberta Deputado José Bruno

ESTAMOS ESTUPEFATOS COM AS ESTRONDOSAS MANCHETES ESTAMPADAS EM JORNAIS E REVISTAS, NAS TEVÊS E RÁDIOS ENVOLVENDO A IGREJA RENASCER, UNIVERSAL E SEUS LÍDERES. E ESTÁ CLARO QUE NÃO VAI PARAR POR AÍ, JÁ QUE EXISTE ATÉ UM PEDIDO DE CPI PARA AS IGREJAS.

Não sabemos a intenção de tantas "notícias", sem nenhum teor informativo; apenas acusatório, falso... Só podemos concluir que o objetivo de tais veículos é denegrir a imagem destas Igrejas e, por assimilação, da igreja evangélicabrasileira.

Cada dia um veículo. São concorrentes; mas um copia a matéria que o outro está publicando. Numa associação do mal para querer manipular a opinião pública que, sabemos, respeita a igreja evangélica e sabe de sua importância na comunidade e na sociedade brasileira.

Não vemos notícias sobre milhares de FAMÍLIAS que foram TRANSFORMADAS após serem acolhidas pela Igreja evangélica. Não lemos nos jornais e revistas sobre o trabalho gigantesco que inúmeras igrejas evangélicas e pastores dedicados fazem para livrar JOVENS das DROGAS e álcool. Não se vê na mídia histórias de homens que deixaram o VÍCIO do álcool e passaram a conviver com suas famílias em amor e respeito. Mulheres que abandonaram a PROSTITUIÇÃO por conhecer um novo caminho. Não se publica uma linha sobre o TRABALHO social do povo evangélico, que sai às RUAS para alimentar uma enorme população que está à margem da sociedade, que cheira mal e ninguém quer estar ao seu lado.

Por que será????

O fato é que existe uma forte resistência (e perseguição) contra a IGREJA EVANGÉLICA e não se pode aceitar isso, porque é INTOLERÂNCIA RELIGIOSA. Vivemos em um país onde há liberdade de culto. Não podemos nos ESQUECER e IGNORAR essa verdade.

Pegam um fato trágico e fazem dele PERSEGUIÇÃO E AMEAÇAS À LIBERDADE RELIGIOSA. É um ACINTE a um grupo, que não é um pequeno rebanho ou pessoas ENGANADAS, como a mídia quer fazer crer, mas um povo que faz parte da sociedade. Milhões de brasileiros, diga-se de passagem. Que pagam impostos, estudam, consomem, leem, que têm discernimento, que trabalham e estão em todas as camadas da sociedade. Inclusive dentro das redações e estúdios de tevê.

Evangélico não é burro. Não é ignorante. Não é ingênuo. Não é enganado. Não é praticante de nenhuma seita. É alguém que escolheu servir a DEUS e se guiar pela BÍBLIA SAGRADA. Evangélico é cidadão. É convicto de sua fé. É articulado politicamente.

É PRECISO QUE ISSO FIQUE CLARO! Chega de tratar o povo evangélico como coitado, ignorante... Chega de humilhar e ridicularizar a fé evangélica!

Quantos acidentes aconteceram? Tragédias? Fatalidades? Aviões que caíram? Prédios que desmoronaram? Que pegaram fogo? Mas quando ocorre em uma Igreja evangélica os holofotes são todos voltados para lá e muitos, como cães farejadores, buscam culpados e promovem julgamentos sem se dar ao trabalho de aguardar as conclusões oficiais. LAMENTÁVEL.

A expectativa deles é a de que a igreja venha a soçobrar. Mas isso nunca vai acontecer, porque a igreja não é de homens, não tem donos (como, em suas matérias, INDUZEM alguns jornalistas). A Igreja é de DEUS. A Igreja é santa. Ninguém pode tocar nela. É bom que se saiba, porque as escrituras dizem: (I CORINTIOS: 10.32) "Não vos torneis causa de tropeço nem a judeus, nem a gregos, nem a igreja de Deus;" E o Salmista diz ainda: (SALMOS:105.15) "Não toqueis nos meus ungidos, e não maltrateis os meus profetas".

Nunca se viu a imprensa entrar em local de culto religioso nenhum para, "escondida", fazer matérias (sempre mal-intencionadas)... Mas dentro das Igrejas evangélicas isso tornou-se rotina. VIOLAM a liberdade individual e CONSTRANGEM as pessoas que vão à casa de Deus orar, aprender a Bíblia, louvar ao seu Deus ao lado dos seus irmãos de fé. Reproduzem ministrações espirituais, pregações dos pastores, equivocadamente. Não sabem que a Bíblia diz: (I CORINTIOS: 2.14) "Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente".

Que Deus tenha misericórdia de tais, como teve de Paulo, que de maior perseguidor da igreja tornou-se apóstolo, também o maior. (I TIMÓTEO: 1.13) "ainda que outrora eu era blasfemador, perseguidor da Igreja de Cristo, e injuriador; mas alcancei misericórdia, porque o fiz por ignorância, na incredulidade;"

Que esse texto seja o finalizador da ignorância e da incredulidade de tantos. E ainda que seja um ALERTA para o povo de Deus, nesse momento DECISIVO da Igreja de Cristo.

Contra a perseguição religiosa. Pelo respeito à Constituição. Pela liberdade de culto" .

www.josebruno.com.br

veja também