Evangélicos somam aproximadamente 60 a 80 mil eleitores no Tocantins

Evangélicos somam aproximadamente 60 a 80 mil eleitores no Tocantins

Atualizado: Quarta-feira, 25 Agosto de 2010 as 8:38

O número de eleitores evangélicos é crescente no Tocantins. Segundo candidatos a uma vaga nas eleições deste ano, seja para deputado estadual ou federal, estima-se que cerca de 60 a 80 mil eleitores são evangélicos. De acordo com as estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/TO), o Estado apresenta um total de 948.920 eleitores. Na capital, o TRE-TO contabiliza 140.245 eleitores. Conforme a matemática dos números, quase 10% do eleitorado tocantinense é evangélico.

Os candidatos ao governo do Estado, Carlos Gaguim (PMDB) da coligação Força do Povo, e Siqueira Campos (PSDB), da coligação Tocantins Levado a Sério, buscam de forma "intensa" o apoio desses eleitores, tanto que no início desta semana, ambos realizaram reuniões com a classe.

Segundo o cientista político, professor João Portelinha, as religiões estão cada vez mais envolvidas nas políticas, e o número de eleitorado é crescente. "A tendência desse eleitorado é aumentar cada dia mais. Daqui uns 10 anos, podemos ter um candidato à presidência da República evangélico. A tendência é essa. Hoje, os candidatos escolhidos por esse eleitorado são preferencialmente evangélicos. O voto do evangélico a seu candidato é quase sempre certo, é voto cativo", disse.

Questionado sobre os programas eleitorais veiculados na rádio e televisão, onde vários candidatos fazem uso da palavra "Deus" em seus discursos, o professor Portelinha disse que os candidatos brincam com o povo brasileiro. "Eles usam esse artifício para induzir o eleitor, mas é necessário cuidado para não transformar a Igreja de Cristo em um partido político", diz.

Candidatos

O deputado estadual e candidato à reeleição, Pastor Pedro Lima (PR), voltou à base do governador e candidato à reeleição, Carlos Gaguim (PMDB). O pastor apoiava no início da campanha o candidato da coligação Tocantins Levado a Sério, Siqueira Campos (PSDB). Segundo o pastor Pedro Lima, 80% dos evangélicos da Ciad-Seta (Convenção Interestadual das Assembleias de Deus do Serviço de Evangelização do Tocantins e do Araguaia) exigiram que voltasse à base do Gaguim. "Temos uma base muito forte, e decidi seguir a orientação e pedido do nosso povo", disse.

Na visão do candidato Pastor Delmore (PSDB), o aumento do eleitorado evangélico é crescente em todo o Brasil. "É algo inédito, histórico. Esses eleitores têm trabalhado a política da boa-fé e não usamos a igreja para pedir voto", disse, informando ainda que política e religião não se misturam. "Até certo ponto política e religião não se misturam, para que isso aconteça é preciso muita cautela e fé", disse.

veja também