Evangelismo via satélite alcança milhões de pessoas

Evangelismo via satélite alcança milhões de pessoas

Atualizado: Sexta-feira, 29 Outubro de 2010 as 11:41

De Chapecó, por exemplo, em Santa Catarina, chega a informação de que as três igrejas existentes na cidade estão participando do Mutirão de Natal e da semana da colheita que faz parte do projeto. A explicação é a seguinte: cada noite uma equipe do Mutirão faz a recepção e o serviço de cânticos. Além disso, na maioria das igrejas a presença de cada membro e o número de interessados conta pontos para as equipes.

Naquela cidade, no bairro Presidente Médici, mais de 30 pessoas responderam ao apelo. Quatro batismos já foram feitos. No bairro de São Carlos o pastor local, Vanderlei, envolveu os membros desde o início do ano com o Seminário de Enriquecimento Espiritual. Após alguns avanços na construção da igreja, compra de antena parabólica, projetor de vídeo e aparelho de som, a empolgação tornou-se visível. Cada membro recebeu uma função especial para esta semana de colheita. Na primeira noite compareceram três convidados. Já no outro dia 15 visitas compareceram ali.

Em outra cidade catarinense, Criciúma, há foram tomadas oito decisões pelo batismo, segundo informa o pastor local, Joel. Na segunda-feira, no apelo final, o pastor Luís Gonçalves usou o nome "Maria" para convidar as pessoas a aceitarem a Jesus. Enquanto isso, na igreja do bairro Municípios, em Balneário Camboriú/SC, Maria Conceição Gardini, assistia a programação, sentada no fundo da igreja, afastada há muitos anos da fé. Naquela hora ela não foi à frente, ficou paralisada. O pastor da igreja, André Flores, notou a agitação dela no apelo e buscou saber qual era o nome daquela visitantes com as pessoas responsáveis pela recepção. O pastor dirigiu-se então à Igreja, reforçando o apelo e mencionando a coincidência dos nomes. Maria não resistiu mais e aceitou o chamado. Maria Conceição Gardini será batizada nesta sexta-feira.

Rondônia Mudando da região sul para a região norte do Brasil, chegamos na cidade de Ji-Paraná, em Rondônia. Ali aconteceu a história de João Avelino. Tudo começou com a distribuição do livro Tempo de Esperança no dia 15 de maio, o dia do "Impacto Esperança". Dentre as milhares de pessoas que receberam o livro, João Avelino mostrou extremo interesse e imediatamente começou a ler. Ele recebeu o livro de um cliente a quem presta serviços advocatícios. O irmão Gessy é empresário em Ji-Paraná e missionário, também divulgador da TV Novo Tempo na região, pois sua empresa terceiriza serviços da SKY e parabólicas.

Depois da entrega do livro e ao perceber o interesse pela verdade por parte de João Avelino, Gessy o convidou para que ele participasse do seu "Lar de Esperança" que aconteceu no dia 23 de maio. Foi um dia feliz, e nesse dia o advogado foi convidado para participar do seu "Pequeno Grupo da Esperança". Neste período lhe foi oferecido um estudo bíblico que foi ministrado por uma dupla missionária. O tempo passou e outubro chegou. Na Semana de Colheita, que está ocorrendo em todas as igrejas de Ji-Paraná, o  já evangelizado Dr. João foi assistir ao evento na igreja de amigos do irmão Gessy, igreja dirigida pelo pastor João Peixoto, presidente da igreja na região. Já na primeira noite João Avelino tomou sua decisão, juntamente com um grupo de cerca de dez pessoas. A maior parte delas já será batizada, juntamente com o Dr. Avelino, no dia 28 de outubro, quinta-feira. São Paulo

Em Campinas, assistindo ao via satélite, o casal Alberto Castro e Araujo e sua esposa Iracema de Castro Araujo, ele arquiteto e ela advogada e jornalista, casal de muita influência na cidade, aceitaram entregar a vida a Jesus. Eles serão batizados no fim de semana, na igreja de Jd. Novo, Campo Eliseos, região onde atua o pastor Edson Luis Caraveli.

Na região da Associação Paulista do Vale, liderada pelo pastor Ronaldo de Oliveira, 150 igrejas estão retransmitindo a programação do Tempo de Esperança.  

veja também