Evangelista de rua é atacado por militantes após dizer que “Jesus salva”

Apesar de ter sofrido ataques de militantes enfurecidos durante um protesto, o evangelista Sam Bethea continua pregando nas ruas de Charlotte.

fonte: Guiame, com informações do Faith Wire

Atualizado: Terça-feira, 1 Setembro de 2020 as 10:27

Sam Bethea é um ex-presidiário que se converteu e hoje usa seu tempo para pregar nas ruas de Charlotte, EUA. (Foto: Facebook)
Sam Bethea é um ex-presidiário que se converteu e hoje usa seu tempo para pregar nas ruas de Charlotte, EUA. (Foto: Facebook)

Sam Bethea não se surpreende com o que pode acontecer nas ruas de Charlotte, Carolina do Norte (EUA). Antes de mudar sua vida, Bethea entrou e saiu da prisão 29 vezes. E apesar de muitos acreditarem que não havia mais solução para ele, hoje Sam é um homem transformado por Jesus. Agora, ele passa seu tempo de maneira diferente: compartilhando a mensagem do Evangelho.

“A maioria das pessoas pensa em mim como um pregador de rua, mas eu realmente não estou pregando nas ruas, por assim dizer”, disse Bethea durante uma entrevista no ano passado com a podcaster Tiffani Lewis. “Estou mais declarando e proclamando uma mensagem simples: Jesus te ama, Jesus salva. O rei está chegando. João 3:16. Algo simples, por causa da corrida de ratos em que vivemos”.

“Gosto de dizer que o que faço é evangelismo de rua, ministério de rua”, acrescentou.

Mas nem todo mundo está receptivo ao que Bethea tem a dizer. Isso ficou extremamente claro no início desta semana, quando ele foi atacado por manifestantes enfurecidos que se reuniram para se opor à Convenção Nacional Republicana, parte da qual foi realizada em Charlotte.

Enquanto ele proclamava sua mensagem simples que dizia “Jesus salva”, os manifestantes começaram a caçoar dele, jogando bebidas, farinha, purpurina, óleo e barbantes, ridicularizando-o por compartilhar o Evangelho em meio à agitação racialmente carregada sobre a Convenção Republicana.

Apesar dos ataques, Bethea continuou.

“Faço isso porque Deus me chamou para as ruas”, explicou ele ao WSOC-TV.

Bethea disse que compareceu a todas as manifestações na parte alta da cidade de Charlotte nos últimos seis anos, desde que começou a espalhar sua mensagem cheia de fé nas ruas.

Na segunda-feira, porém, algumas pessoas argumentaram que compartilhar o Evangelho durante um protesto contra a administração Trump nada mais é do que uma distração.

“Você está desviando a mensagem”, um manifestante pode ser ouvido dizendo durante uma transmissão ao vivo de vídeo dos eventos.

Segurando as roupas que vestia na noite de segunda-feira, Bethea disse à agência de notícias local: "Tem farinha, tem refrigerante, tem suco. Como você pode ver, eles me bombardearam com farinha. Jogando glitter nos meus olhos. Eu só agradeço a Deus que não atingiu meus olhos".

O evangelista de rua disse que não tem planos, entretanto, de parar de compartilhar o Evangelho nas ruas de Charlotte.

“Eles têm o direito de dizer o que querem, dentro dos limites da lei, assim como eu”, acrescentou Bethea.

Uma moradora da Carolina do Norte publicou fotos de Bethea e pediu às pessoas que orem e apoiem o evangelista, enquanto ele continua a ministrar aos moradores da cidade.

Em uma postagem no Facebook no início desta semana, Regina Serrapica escreveu: “Senhor, envolva Sam em seus braços. Ajude-o a permanecer forte. Agradecemos por sua coragem, seu compromisso com Você! Que ele permaneça inabalável pelas forças externas e renovado diariamente por Sua presença e Seu poder. Amém!".

veja também