Evangelista diz que "uma nova geração de Billy Grahams" está surgindo para combater o mal

Nick Hall acredita que assim como Deus levantou Billy Graham em tempos sombrios, Ele está levantando uma nova geração.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sábado, 24 Março de 2018 as 11:44

Nick Hall é o fundador da PULSE, um movimento universitário que abrange todo os Estados Unidos. (Foto: Reprodução).
Nick Hall é o fundador da PULSE, um movimento universitário que abrange todo os Estados Unidos. (Foto: Reprodução).

Nick Hall, fundador do PULSE, um movimento de oração e evangelismo liderado por estudantes, acredita que uma "nova geração de Billy Grahams" está surgindo à medida que os Estados Unidos continuam a experimentar um declínio moral e espiritual.

"Quando Billy Graham começou seu ministério, a sociedade parecia muito sombria", disse Hall ao The Christian Post. "Ele ajudou a impulsionar o movimento Juventude para Cristo que transferiu a cultura de volta para Jesus. A mesma coisa está acontecendo hoje. Estamos vendo muita escuridão e oposição na cultura hoje, e em resposta, uma geração está se levantando”, disse ele.

“Esta geração está levantando a esperança de Jesus de uma forma que é amar e colocar Jesus em primeiro lugar. Eles não estão liderando com questões que vão dividir, mas com um Jesus que acolhe a todos. Ele pede mudança e arrependimento, mas primeiro acolhe pessoas quebrantadas", ressaltou.

Hall é um jovem líder que tem se destacado em seu país. Apelidado de "voz da próxima geração", o jovem evangelista já compartilhou o Evangelho pessoalmente com quase 3 milhões de estudantes.

Alcançar vidas, mudar o mundo

O PULSE, um movimento centrado no evangelismo, começou em um campus universitário em Dakota do Norte em 2006. Hoje, o projeto abrange todo o país. "Em nossos eventos, estamos vendo milhares de estudantes dando tudo por Jesus", disse Hall.

"Eles estão saindo pelos ônibus, enchendo o Correio Nacional, pegando fogo pelo Evangelho. Esta é uma geração que se preocupa profundamente com sua fé, enquanto também se preocupa profundamente com seu vizinho, com o refugiado e com os excluídos", salientou.

"Eu olho nos olhos de adolescentes e universitários hoje e sou encorajado", continuou ele. "Há poder na unidade, e isso é algo que esta geração entende. Eles entendem que devem levantar os braços um do outro e o motivo é algo maior do que nós", finalizou.

veja também