Evangelização em presídio de São José dos Campos

Evangelização em presídio de São José dos Campos

Atualizado: Terça-feira, 28 Setembro de 2010 as 9:34

A população carcerária do Brasil gira em torno de 473.626 pessoas. Pesquisas indicam que mais da metade dos presos tem menos de trinta anos; 95% são pobres; 95% são do sexo masculino; dois terços não completaram o primeiro grau, e cerca de 12% são analfabetos ("O Brasil Atrás das Grades", Human Rights Watch (HRW), SP, 1998). Esse contingente está distribuído em presídios, cadeias públicas e delegacias de polícia quase que em constante situação de levante. Apenas em São Paulo, mais de 900 pessoas são presas por mês, e sabe-se que é muito grande o número de mandatos de prisão não cumpridos.

Em São José do Campos, no Vale do Paraíba, com 615 mil habitantes,  cidade sede de um importante pólo econômico e tecnológico do País, nos últimos três anos, os crimes contra o patrimônio cresceram 29% - foram 55,5 mil ocorrências no ano passado.

Pensando nisso, foi realizada uma reunião especial nesta última quarta-feira (15) no CDP (Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos), ministrada pelo Pr. Márcio Vicente, onde aproximadamente 50 detentos participaram e tiveram a oportunidade de se batizar e entregar suas vidas ao Senhor Jesus.

Na ocasião, o pastor realizou uma oração em favor de todos os presentes: “Senhor livra-os do cativeiro, não considera os delitos, cuida de cada um que se dispôs a participar desta oração. Que a Tua presença conforte o coração de cada um deles, pois todos os que estão aqui são almas. Visita os familiares, dê forças e ajude-os nesse momento difícil.”

Os que assim aceitaram foram batizados nas águas para remissão de pecados e sepultamento da velha criatura. Cerca de 20 detentos se batizaram nas águas.

Transformação de Vidas, através do trabalho evangelístico nos presídios:

Aparecido de Paiva é ex-presidiário. Ele diz que desde sua infância já era revoltado por causa de problemas familiares; também teve envolvimento com o crime, onde foi preso e condenado a cumprir 28 anos de detenção. Reconhecendo seu fundo de poço, aceitou um convite e participou de uma reunião de oração dentro do presídio e decidiu entregar sua vida ao Senhor Jesus. Sua pena caiu para 8 anos, sendo um verdadeiro milagre. Hoje ele desfruta de uma vida nova, totalmente transformada; é casado e tem uma família abençoada.

“Independente da situação que você esteja vivendo, lembre-se que Jesus está apenas esperando que você dê uma oportunidade para que mude a sua vida também. Nunca é tarde para ser feliz", diz Aparecido a todos que se encontram sofrendo.  

veja também