Evangelização por detrás das grades na Paraíba

Evangelização por detrás das grades na Paraíba

Atualizado: Terça-feira, 4 Outubro de 2011 as 11:14

Rompendo barreiras do preconceito, acreditando que ainda existe esperança para aqueles que, para muitos, são irrecuperáveis, a Igreja Universal do Reino de Deus, através do Grupo de Evangelização nos presídios, tem prestado apoio social e espiritual aos centros prisionais masculinos e femininos da Paraíba. Recentemente, uma equipe de voluntário do Grupo de Presídios esteve na Casa de Detenção Feminino Bom Pastor, no bairro de Mangabeiras,em João Pessoa, realizando uma reunião especial para mais de 100 detentas.

De acordo com pastor Miguel Soares, coordenador do trabalho evangelístico nos presídios do estado, muitas pessoas estão testemunhando a mudança interior em suas vidas, depois de frequentar os cultos realizados aos sábados no presídio. “Já foram batizadas centenas de mulheres, desde que o trabalho teve início. Nosso objetivo é levar Jesus, que salva e liberta, mesmo que elas estejam encarceradas”, disse o pastor, pioneiro no trabalho evangelístico nos presídios em Pernambuco.

No último encontro, foram distribuídos exemplares da Folha Universal para todas as presidiárias. O jornal tem sido instrumento de fé e edificação para detentas. Para muitas, as mensagens, principalmente as do bispo Edir Macedo, têm fortalecido e servido de conforto nos momentos de solidão.

Uma das detentas, que preferiu não se identificar, declarou: “Os testemunhos de superação aumentam ainda mais as nossas expectativas de uma vida melhor, e ainda mais a nossa fé. Como aconteceu certo dia, quando eu estava lendo a mensagem do bispo Edir Macedo dizendo que a solução dos nossos problemas estava dentro de nós. E só dependia de uma atitude minha em direção a Deus, para que o milagre acontecesse. Naquela mesma hora, senti o desejo de me batizar nas águas. Tomei essa decisão e coloquei meu nome na lista dos candidatos ao batismo.

Ao ser batizada, nasceu em meu coração o desejo de mudar e ter nojo do passado. Aceitei a Cristo. Logo depois, sem ao menos esperar, recebi a notícia de que o meu processo estavaem andamento. Fuichamada para audiência, tive uma vitória: estou prestes a receber condicional. Breve estarei visitando o Cenáculo do Espírito Santo de João Pessoa, onde vou permanecer na fé e recomeçar minha vida com Deus.”

veja também