Ex-gays protestam contra lei que ameaça banir aconselhamento de cristãos, nos EUA

Além de ex-homossexuais, líderes religiosos estiveram no protesto contra a lei que fere os direitos dos cristãos.

Fonte: Guiame, com informações do Charisma NewsAtualizado: sexta-feira, 1 de junho de 2018 15:39
Se aprovada, a lei poderá banir serviços oferecidos por cristãos para orientar homossexuais com dificuldades. (Foto: Reprodução).
Se aprovada, a lei poderá banir serviços oferecidos por cristãos para orientar homossexuais com dificuldades. (Foto: Reprodução).

Um grupo de ex-homossexuais e líderes de ministérios se reuniram nos degraus de um tribunal da Califórnia na última terça-feira (29) para protestar contra um projeto de lei que ameaça banir livros e recursos cristãos que abordam questões da homossexualidade e identidade de gênero.

Se aprovada, a AB2943 criminalizará os "esforços de mudança de orientação sexual", tornando ilegal distribuir recursos, vender livros, oferecer serviços de aconselhamento ou direcionar alguém a um modelo baseado na Bíblia para obter ajuda sobre a homossexualidade.

Em contraste, o projeto de lei apoia o aconselhamento que oferece incentivo à "exploração e desenvolvimento" de atrações do mesmo sexo. Os defensores do projeto acreditam que o ele protegerá a comunidade LGBT. Apesar disso, o ex-homossexual e sobrevivente da Boate Pulse, Luis Ruiz, disse que ele precisou da igreja durante o período mais difícil de sua vida.

"O que aconteceu na boate Pulse foi muito trágico e eu perdi muitos amigos. A igreja entrou e orou comigo. Eles vieram e me mostraram as Escrituras por meio da Palavra de Deus. Eu pude não apenas ser livre do estilo de vida, mas ser livre de mim em geral, de todo tipo de pecado. Não sinto que alguém deva ditar ou dizer se posso ou não buscar ajuda”, disse ele à multidão na terça-feira.

Agora, Ruiz diz que não é mais gay. "Muitos de nós, aqui hoje, podemos falar da liberdade de Jesus e do amor que temos em relação a ele, que nos libertará completamente", compartilhou.

A golfista profissional Kris Olsen criticou o projeto de lei por tornar ilegal que ex-homossexuais como ela procurassem aconselhamento gratuitamente. "AB2943 viola meu direito de escolher", disse. "É uma violação flagrante dos meus direitos de primeira emenda, e eu acredito que há uma razão pela qual nosso fundador escolheu colocar esses direitos na primeira emenda".

Olsen lutou com as atrações do mesmo sexo e procurou ajuda dos serviços que a AB2943 procura banir. "Eu caí no mundo da homossexualidade e encontrei ajuda em um grupo baseado na fé de pessoas como eu, que queriam que seus sentimentos entrassem em alinhamento com sua fé”, colocou.

“Foi o começo da minha liberdade. Agora estou livre dos meus antigos sentimentos de atração pelo mesmo sexo e comportamento lésbico que guerreavam na minha alma", ressaltou.

A manifestação foi organizada pela Church United e pela Diocese Católica de Orange County. Jim Domen, que é pastor da Church United, também é um ex-homossexual que acredita que o AB2943 discrimina pessoas como ele.

"Hoje é sobre preservar a liberdade na América para qualquer pessoa", explicou ele. "Trata-se de proteger os direitos individuais das pessoas de buscar o que elas sentem que lhes traz liberdade verdadeira". A AB2943 foi primeiramente aprovada no mês passado. O projeto agora vai para o Senado estadual para votação.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições