ExpoCristã recebe dependente químico em busca de ajuda

ExpoCristã recebe dependente químico em busca de ajuda

Atualizado: Sábado, 12 Setembro de 2009 as 12

Por Felipe Pinheiro - www.guiame.com.br

Voltada ao resgate do dependente químico, a Comunidade Terapêutica da Conquista apresenta na ExpoCristã um modelo de recuperação baseada na Palavra de Deus. No terceiro dia expondo na feira evangélica, o projeto teve a satisfação de ajudar um morador de rua, ex membro da Igreja Batista, viciado em drogas.

"A coordenadora da Expo por me conhecer disse que tinha um rapaz na portaria causando um tumulto, querendo entrar na feira de qualquer forma porque ele ouvir falar sobre a Renascer e que o Apóstolo iria estar aqui e na tentativa de buscar ajuda para conseguir entrar numa casa de recuperação, ele tentou vender o relógio para pagar a entrada", afirmou Luis Gustavo, o idealizador do projeto que fica numa chácara em Itapacerica da Serra (SP).

De acordo com o pastor Luis Gustavo, há cinco anos distante das drogas, "a Comunidade Conquista não é uma ong evangelística, ela é uma ong social para acolher. Se conseguirem ver Cristo na nossa vida, com certeza eles também vão se converter".

E foi com a convicção de buscar ajuda espiritual, que o dependente veio à ExpoCristã. "Sem saber o que fazer eu disse: - São 20h30 e se você chegar em Itapecerica da Serra, em frente a uma determinada agência bancária, você liga no meu celular a cobrar e me aguarda".

"Ele foi para a chácara e por falta de um lugar colocamos ele num sofá e hoje de manhã quando fui abraçá-lo, ele estava com um semblante como se tivesse ganhado um prêmio. Foi algo assim que nada nessa terra poderia trazer uma satisfação tão grande. Ele se sentiu uma pessoa importante e deu a entender que ele se sentiu gente novamente", testemunhou o pastor.

Recuperação pelo Evangelho

Segundo ele, 70% daqueles que procuram assistência no centro de recuperação não são evangélicos. "80% se converte de uma maneira muito saudável, sem imposição. Eu até costumo dizer uma frase que eu ouvi do santo Agostinho que dizia que temos que pregar o Evangelho a tempo e a fora de tempo", disse o idealizador.

O dependente químico, compromissado em abandonar o vício, permanece por nove meses num processo de recuperação psicológica, espiritual e física. Ao todo são três reuniões de discipulado por semana. A casa ainda possui um grupo de louvor formado pelos internos.

"O problema não é o álcool ou as drogas, mas uma vida longe da presença de Deus. Os valores cristãos é que nos fazem permanecer íntegros nessa sociedade que está totalmente corrompida. A Igreja de Cristo precisa montar a obra social.", salientou Gustavo.

A visita ao estande da Comunidade Terapêutica da Conquista na ExpoCristã, pode ser feita até amanhã, às 22h.

veja também