Extremista hindu interrompe culto e ataca sexualmente esposa de pastor, na Índia

O pastor, que tentou defender sua esposa, também foi espancado e levado às pressas para um hospital.

fonte: Guiame, com informações da Morning Star News

Atualizado: Domingo, 22 Julho de 2018 as 1:15

O pastor da igreja foi levado para o hospital após ser espancado por cinco homens. (Foto: Morning Star News).
O pastor da igreja foi levado para o hospital após ser espancado por cinco homens. (Foto: Morning Star News).

Pratibha Stephen estava em adoração na sua igreja doméstica, no estado de Tamil Nadu, na Índia, quando um homem atravessou repentinamente a porta dos fundos gritando com raiva. O intruso interrompeu o louvor e agrediu um membro idoso da congregação. Vendo a situação, Stephen foi impedir, mas o homem a empurrou para longe.

O agressor gritava: "Você não entende o que meu chefe Guruswamy disse a vocês? Você não tem vergonha? Quantas vezes você ouviu falar que não deve haver nenhuma reunião de oração cristã na área?”, questionou.

O extremista hindu, identificado como Ajith Kumar, ficou incontrolavelmente irritado e começou a espancá-la. As informações são do site Morning Star News.

"Eu repreendi-o para que ele não me tocasse e disse que ele deveria sair imediatamente", disse ela. “Ele continuou vomitando palavras abusivas, e em poucos minutos me tocou novamente. Ele puxou meu sari (traje das mulheres na Índia) para longe de mim. Eu resisti a ele com todas as minhas forças e gritei por ajuda”, ressaltou.

Seu marido, o pastor Paul Stephen, estava liderando um culto de adoração em Bhavani Sagar, a cerca de 10 quilômetros de distância. O membro idoso da igreja e alguns outros tentaram empurrar Kumar, mas ele segurou firmemente seu sari, tirou-o e a chutou no chão.

"Eu estava no chão, chorando", disse ela. “Aquele homem tentou puxar minhas calças para baixo e me chutou repetidamente no estômago. Ele então pegou em mim, apertou meus seios e disse: "Hoje vou ensinar uma lição para você e seu marido. Vocês conduzem culto cristão? Como sem vergonha! Vocês dois devem estar desfilando nus por isso'”.

Mais agressores

Antes do culto, Stephen, de 38 anos, ouviu bater na porta de sua casa, onde a igreja se encontra. À medida que as batidas se tornavam cada vez mais altas, Stephen ouvia a pessoa do lado de fora gritar e xingar, e finalmente perguntou qual era o problema. Ela não abriu a porta.

Durante o culto, antes que Kumar pudesse estuprá-la, quatro de seus amigos vieram correndo, empurraram-no para longe dela e o levaram embora. "Eu estava chorando de dor, os golpes no meu abdômen foram graves", disse ela.

Ela ligou para os sogros próximos, que ficaram chocados ao ouvir o que havia acontecido. Por volta das duas da tarde seu marido voltou, e ele disse para denunciar o ataque à polícia imediatamente.

"Nós dois corremos pela porta da frente, sem saber que os cinco homens ainda estavam lá do lado de fora nos observando", disse ela. “Os cinco homens começaram a espancar meu marido e eu me senti fraca, então desmaiei. Meu irmão, Gyana Prashant, se debruçou sobre meu marido para protegê-lo dos golpes. Eles também deram um tapa no meu sogro idoso.

veja também