Falece em Juazeiro, um dos pioneiros da AD na Bahia

Falece em Juazeiro, um dos pioneiros da AD na Bahia

Atualizado: Terça-feira, 13 Dezembro de 2011 as 12:11

No dia 10 de outubro passou para o Senhor o pastor Manoel Marques de Souza, na cidade de Juazeiro, no norte baiano, aos  84 anos. Nessa cidade ele passou seus últimos 38 anos servindo a Deus com exemplar dedicação. Na época substituiu o pastor Albino Teles em um campo com cerca de 300 membros. Ele contribuiu para transformar a obra do Senhor em Juazeiro em dezenas de templos construídos e milhares de crentes.

Nascido em 09 de agosto de 1927, na região de Caldas de Cipó-BA, aceitou ao Evangelho em agosto de 1942. Após o seu batismo em águas em 25 de setembro de 1943, passou a cooperar na obra com os obreiros na evangelização, especialmente com o pastor Manoel Joaquim da Silva, um dos primeiros pastores de Feira de Santana.

No dia 28 de novembro de 1948 ele concretiza sua chamada ministerial, através do pastor Manoel Joaquim da Silva, que lhe escreveu convidando-o a trabalhar no campo de Feira de Santana. Homem de compromisso firme com o Senhor, enfrentou com as dificuldades próprias de uma época cheia de limitações no uso dos meios de transporte, da falta de recursos financeiros para o sustento pessoal e para o investimento na obra, das perseguições religiosas e o reduzido número de pastores para atender às necessidades espirituais de um estado imenso. Nesse espírito, serviu ao Senhor no Campo de Feira de Santana nas cidades de Cachoeira, Caculé e Cavunge.

Fez parte da primeira geração de pastores na Bahia e no Brasil, o pastor Manoel Marques era o retrato das características dos primeiros anos da Assembleia de Deus em terra brasileira: da simplicidade e prudência, do temor e da sabedoria, da oração e da obediência à Palavra, da modéstia e da discrição.

Além de pastor presidente da AD em Juazeiro, o pastor Manoel Marques era presidente de Honra da Convenção Estadual da Assembleia de Deus da Bahia (Ceadeb).

veja também