Família de fiel morta em desabamento receberá R$ 472,5 mil da IURD

Família de fiel morta em desabamento receberá R$ 472,5 mil da IURD

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 2:36

O TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo manteve a sentença que condenou a Igreja Universal a pagar indenização de R$ 472,5 mil à família de Ana Germana Rafael, que morreu em consequência do desabamento de um templo de Osasco (Grande São Paulo) no dia 5 de setembro de 1998, durante um culto.

Ademir Tobias de Camargo, marido da vítima, e seus quatro filhos já tinham vencido a causa em primeira instância por danos morais e materiais. A Universal recorreu.

No desabamento, morreram 25 pessoas e outras 500 ficaram feridas. Uma perícia verificou que as vigas de sustentação do teto estavam podres por terem sofrido a ação de infiltração de umidade e de cupins.

Na época, a polícia indiciou por homicídio culposo (sem intenção de matar) o bispo Reinaldo dos Santos Suissa (responsável pelo templo), o pastor José Carlos de Oliveira e o engenheiro Luiz Carlos Carneiro da Fonseca (engenheiro responsável pelo local), além de outras cinco pessoas.

Os religiosos e o engenheiro foram condenados a dois anos e 15 dias de serviços comunitários. Eles recorreram da sentença e obtiveram a absolvição do TJ.

Sobreviventes e parentes de mortos abriram processos cíveis contra a Igreja Universal. Alguns deles ainda se encontram em tramitação.

veja também