Família de menina que caiu na piscina pede oração e jejum pela outra criança

Família de criança que caiu na piscina pede oração e jejum

Atualizado: Quinta-feira, 5 Julho de 2012 as 4:16

Uma criança de 2 anos e dois meses e outra de 1 ano se afogaram na piscina de um berçário do Setor Serrinha, em Goiânia, na manhã de segunda-feira, 2 de julho.

As duas crianças foram encaminhadas ao Hospital Materno Infantil e estão internadas.

Isaque, o garoto de 2 anos de dois meses foi diagnosticado há pouco com edema cerebral por ter ficado muito tempo submerso.

Ontem (4) a família da menina Andressa, que também caiu na piscina, pediu oração e propôs um jejum coletivo pela vida de Isaque.

Confira o que o pai da garota, Fabrício Martins Vieira, publicou em seu mural:

"Boa tarde a todos. Gostariamos de convocar todo o Brasil para um jejum amanhã, dia 05/07/2012 a favor da restauração da vida do ISAQUE. Cada um faça conforme Deus lhe orientar, peço encarecidamente a cada um de vocês, amigos e irmãos, por amor à vida do Isaque e de sua família. Conto com vocês, iremos todos levantar um clamor e mover o coração do nosso Pai que é fiel e tudo pode... Estamos felizes com a recuperação da Andressa e desejamos do fundo do coração que os pais do Isaque venham sentir o mesmo".

Leia também:

"Sirvo um Deus de milagre", diz mãe de criança que caiu na piscina do berçário

Teresinha Neves organiza bloco "Todos Contra as Drogas"

Em entrevista ao G1, a mãe da menina confirmou o anseio pela recuperação do garoto. “Estamos levantando um jejum em todo Brasil pela vida dele. Nossa maior vontade é ver os dois brincando juntos novamente (...) Quero que a mãe dele tenha o prazer de ficar ao seu lado, assim como estou ao lado da minha filha. A intenção é que amanhã [quinta-feira] seja um dia de oração no Brasil inteiro. Cada um que coloque seu pedido de sua forma e, quando tiver um tempinho, fale com Deus, faça um jejum, para que um milagre seja operado", afirmou.

O quadro de Andressa já está considerado estável, mas Isaque ainda continua em estado grave.


com informações do G1

veja também