Fazendo a promessa acontecer

Fazendo a promessa acontecer

Atualizado: Quinta-feira, 13 Janeiro de 2011 as 3:51

Uma igreja sempre surge em uma cidade a partir de uma promessa de Deus. Iniciamos muitos projetos em diferentes áreas de nossa vida a partir de promessas de Deus. Infelizmente há os que esquecem da visão inicial quando ainda não a realizaram plenamente: Igrejas que constroem um templo e se esquecem da cidade; Crentes que conseguem uma posição confortável e se esquecem de seu chamado missionário. O exemplo de Abraão os confronta.

1. O que o texto diz?

1.1. Abraão estava vivendo em Berseba mas Sara morreu em Hebrom (Gn 22:19 + 22:1) antes chamada de Quiriate-Arba. Talvez estivesse conduzindo os rebanhos para melhores pastagens conforme a época. O patriarca veio para a cidade para tratar das complexas cerimônias fúnebres.

1.2. Ele deixou o corpo e foi falar com os hititas. Abraão queria o direito de ter uma propriedade na terra que o Senhor lhe prometera dar. Abraão era um estrangeiro na terra prometida (v. 4) e a intensa negociação relatada aqui reflete a indisposição dos senhores feudais hititas em compartilhar seu direito com Abraão.

1.3. Primeiro ele obtém o direito de enterrar a esposa, os hititas, muito bajuladores, aceitam seu pedido mas não liberam o direito de propriedade. Eles emprestariam uma sepultura. “Nenhum de nós recusará ceder-lhe sua sepultura…” (v.6).

1.4. Abraão, tendo assegurado o direito de enterrar a esposa e sempre muito respeitoso muda de estratégia, pede um lote específico a uma pessoa em particular, tornando a negociação mais pessoal. “…peço que intercedam por mim junto a Efrom…” (v.8).

1.5. Efrom, o dono do lote, entre dar o direito de propriedade e fazer um bom negócio cria uma grande dificuldade, associando o lote ao campo todo, o que seria muito mais caro e dispendioso por causa dos impostos pela terra. “…eu lhe cedo o campo e também a caverna que nele está.” (v.11).

1.6. Abraão permanece disposto, então Efrom criam outra dificuldade pedindo um preço muito mais alto do que o valor real do lote, exigindo o câmbio dos mercadores, mas sujeito à especulação. Abraão persevera e a negociação se firma com muitas testemunhas e com um detalhado contrato.

2.O que o texto quer?

Hebreus, ao falar dos heróis da fé, reforça a importância destas histórias de gente que creu incondicionalmente. O texto nos mostra como Abraão deixou de ser um estrangeiro na terra que o Senhor lhe prometera. Ele estava confortável como estrangeiro ali, mas resolveu enfrentar dificuldades e dispender recursos para ver cumprida a promessa de Deus. Não foi simplesmente esperando em esperança, mas agindo em fé! Quatro características de Abraão o levaram a isto:

2.1. Fé – Abraão tinha certeza das promessas de Deus.

2.2. Objetivo – Abraão determinou-se a conseguir o direito de propriedade.

2.3. Habilidade – Abraão era um negociador sábio e sensível aos seus interlocutores.

2.4. Despreendimento – Abraão investiu bastante pois buscava algo mais precioso.

E seu ato de fé impulsionou os hebreus por quatro milênios, a se manterem na terra que Abraão adquiriu. Aquele pedaço de terra chama-se até o dia de hoje “lugar cercado do amigo” – o amigo de Deus. José teve seus ossos insepultados por cerca de 400 anos, para ser enterrado na terra que Abraão adquiriu. Calebe esperou quarenta anos para vencer os gigantes e retomar a cidade. Davi fez dela sua primeira capital. O ato de fé de Abraão deu uma referência à nação de Israel.

3. O que você vai fazer?

Abraão agia assim! Você pode ver a consistência no capítulo seguinte, quando ele garante mais uma parte da promessa trabalhando para que Isaque tivesse uma esposa. Lembre-se das promessas que Deus tem dado a você e à sua igreja. Você vai ficar sentado esperando que se cumpra ou, como Abraão, se empenhará para vê-las cumpridas? Verifique se você tem as quatro característica que levaram Abraão a conquistar o direito na terra prometida. Se perceber que lhe falta fé peça a Deus; Se perceber que lhe falta objetivo, defina um; Se for habilidade o que falta revista-se de cuidado; Prepare-se também para ser generoso. Faça a promessa de Deus acontecer em sua vida!

José Bernardo , 46, casado com Vasti e pai de João Marcos e Isabella, é pastor, escritor e conferencista. Depois de uma significativa carreira em marketing, e bem sucedido pastorado, fundou, no ano 2.000, a missão AMME Evangelizar, com o propósito de ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir a Grande Comissão. Sob sua liderança a AMME já ajudou mais de 30.000 igrejas a apresentar o Evangelho a mais de 90.000.000 de pessoas e agora avança para os outros países de língua portuguesa.  

Site:   www.evangelizabrasil.com .

veja também