Fé e persistência são temas da primeira noite do Congresso no Navio

Fé e persistência são temas da primeira noite do Congresso no Navio

Atualizado: Sábado, 10 Abril de 2010 as 12

Após uma tarde de espera no salão de embarque no porto de Santos (SP), evangélicos de diferentes denominações embarcaram no CIT 2010 - Congresso internacional de Teologia.

O evento, organizado pela agência de viagens Lexus Turismo, reúne de 9 a 13 de abril músicos e palestrantes reconhecidos internacionalmente para louvor e discussão de temas bíblicos, a bordo do navio MSC Orchestra.

Marcada para às 23h30, a primeira ministração do congresso foi realizada pelo pastor Silmar Coelho, enquanto o público ainda se ambientava com o balanço da embarcação, que visita Rio de Janeiro (RJ), Búzios (RJ) e Ilha Grande (RJ).

Após o convite do pastor Silmar Coelho, André Paganelli subiu ao palco do teatro. O saxofonista apresentou uma canção relatando testemunho que viveu na China. O músico relatou que uma chinesa, após ouvir o louvor tocado no sax, expressou - em sua língua natal: "Que bom Paganelli que você veio aqui para tocar essa música em chinês para a gente". Na sequência, o músico apresentou a música "Então minha alma", enquanto na tela eram exibidas imagens de seu show em 2009, no Via Funchal, São Paulo (SP).

De Rio Verde (GO) para o alto-mar de São Paulo e Rio de Janeiro, o Quarteto Gileade apresentou a música "Eu vou para Sião". Em meio a tons graves, médios e agudos, o quarteto brincou com a voz e com o público.

Quem também esteve presente foi Edu, ganhador do terceiro lugar da premiação "Qual é o seu talento", no SBT, O cantor ministrou a canção "Se o sol se por".

"Não desista"

Reconhecido por seu entusiasmo e alegria, Silmar Coelho palestrou sobre o tema "Não desista". "Diga: Eu sou da fé. Fala com raiva!", incentivou Coelho.

Para o líder, muitas pessoas desistem de sonhos e projetos em poucas tentativas. "Tem gente que desiste do casamento, da fé, da vida, e se mata", disse Coelho, e brincou com a necessidade que alguns têm de sentirem-se paparicados: "Na igreja tem crente chupetinha".

Silmar Coelho citou o exemplo da corredora suiça Gabriele Andersen Scheiss que foi reconhecida mundialmente por sua persistência na maratona de 1984, durante as Olimpíadas de Los Angeles (EUA). Mesmo sem forças para terminar a prova, a atleta foi cambaleando até a linha de chegada, chegando a ser acompanhada por seu treinador, caso desmaiasse. "É assim que o Espírito Santo caminha ao nosso lado. Ninguém lembra quem ganhou a corrida, mas de quem não desistiu".

O pastor orou pelas pessoas que estavam passando por dificuldades e tribulações. E incentivou: "Doença passa. Câncer passa, meu filho teve e passou. Solidão passa. Desemprego passa".

Por Adriana Amorim

veja também