Fé recupera vidas no litoral paulista

Fé recupera vidas no litoral paulista

Atualizado: Segunda-feira, 6 Junho de 2011 as 11:09

A equipe do Dose Mais Forte se reuniu, no último dia 22, numa clínica de recuperação situada na cidade de Santos, litoral de São Paulo, onde o líder do Força Jovem, Wagner Roxo e do Dose Mais Forte, Alex Costa, levaram uma Palavra de vida aos que ali estavam.

Na ocasião, fora explicado sobre a nova e devastadora droga oxy, que tem se espalhado rapidamente por todo o País, e quais são os sintomas que ela pode causar. As pessoas em tratamento ouviram atentas, e esclareceram dúvidas. No término da palestra, foram distribuídas Bíblias para os presentes, e feito o convite para irem ao Cenáculo do Espírito Santo.

Davidson Ferreira, de 20 anos, conta que gosta muito das palestras do grupo, porque mostra a realidade sobre as drogas. Ele que chegou a competir em vários campeonatos de surf, porém por causa dos vícios, teve de abrir mão do maior desejo: ser um campeão do surf. Usuário de drogas dos 13 aos 20 anos, há um mês, ele está liberto do vício. “Eu conheci Aquele que preencheu todo o vazio, o Senhor Jesus. Na época, minha família me deixou, depois de terem me dado várias oportunidades. Eles não acreditavam mais em mim” desabafou.

“Fui preso, e lá ouvi falar desse Deus maravilhoso, e mesmo assim não acreditei. Porém, quando ganhei uma Bíblia, meditei em Isaías 61, que fala sobre a libertação do preso. Na mesma hora, fui chamado pelo delegado, e fui liberto. Fiz um pacto com Deus de servi-Lo, e nunca mais olhar para o passado”, conta bastante feliz sobre sua mudança de vida.

Everaldo Donizete Campos, de 37 anos , ajudante geral, foi o testemunho que mais chamou a atenção dos presentes na palestra. Ele contou que nem o fato de ser filho de um policial impediu que se envolvesse com as drogas. “Nas baladas, fui vencido pelo cansaço e acabei dando a famosa “experimentadinha” que, supostamente, não faz mal a ninguém”, conta ele, que usou drogas por 22 anos. 

“Tinha uma sensação de parar o tempo e sempre querer algo mais forte. No começo a maconha, depois a cocaína, o crack, porém o tempo foi passando e já não fazendo mais efeito, tomei a iniciativa de misturar o crack com a maconha”, relembra Everaldo, que na época estava separado da esposa e entristecido pelo falecimento do pai. 

Ali começou seu fundo de poço, até que tomou a atitude de ir a um Cenáculo do Espírito Santo, onde teve a vida restaurada pelo poder de Deus. “Quando lá cheguei, logo decidi me entregar por completo ao Senhor Jesus. Fui batizado nas águas e estou totalmente livre da velha criatura que me fazia ser escravo dos vícios. Hoje, meu maior desejo é restaurar tudo o que perdi com as drogas”, finaliza.  

veja também