Festa junina não!

Festa junina não!

Atualizado: Quarta-feira, 26 Junho de 2013 as 11:10

festa junina“Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam aos demônios, e não a Deus. E não quero que sejais participantes com os demônios. Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos demônios.” (I Co 10: 19-21)
 
Estas palavras são de um servo de Deus chamado Paulo, se referindo as coisas sacrificadas aos ídolos, ou seja, aos demônios. O mês de junho é um mês em que o Brasil comemora três “festas” pagãs. É um mês em que alguns pais cristãos se preocupam com seus filhos nas escolas. Digo alguns porque nem todos tem esse tipo de cuidado com seus filhos, deixando fazer o que bem querem e participarem daquilo que vai contra os princípios bíblicos.
 
É um mês em que as escolas comemoram essas festas com danças e comidas sacrificadas aos ídolos, e o texto acima é bem claro ao dizer que, aquilo que sacrificam aos deuses, sacrificam aos demônios. Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, é mais claro ainda em dizer que não tem a mínima possibilidade de participar do cálice do Senhor e, ao mesmo tempo, beber do cálice dos demônios. (I Co 10:21).
 
Em I Co 6:12, o apóstolo Paulo diz que: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma.”
 
Alguns pais evangélicos dizem que não têm como impedir seus filhos de participar dessas festas, uma vez que as escolas obrigam. Nenhuma escola ou outra autoridade qualquer pode obrigar nossos filhos a participarem dessas “festas”. Temos total autoridade sobre nossos filhos, e podemos deixar ou não que eles participem dessas festas que a Bíblia chama de cálice dos demônios.
 
Cabe a nós ensinar a criança no caminho em que ela deve andar para que até depois de velha, não se desvie dele. (Pv 22:6).
 
Nossos filhos são herança do Senhor (Sl 127:3) e um dia teremos que prestar contas com Deus sobre os filhos que ele confiou a nós.
 
Além da preocupação dos pais, vemos a preocupação da igreja, pois, infelizmente, vemos alguns evangélicos envolvidos diretamente com o paganismo. A Bíblia diz que ninguém pode servir a dois senhores, pois agradando a um, aborrecerá o outro (Mt 6:24).
 
Esses relatos sobre as festas do mês de junho e os textos bíblicos aqui citados deixam bem claro que essas festas são dedicadas aos ídolos e qualquer envolvimento do povo de Deus é uma desobediência aos seus mandamentos, que nos proíbe ter outros deuses diante dele (Ex 20:3).
 
Não se juntem com descrentes para trabalhar com eles. Pois como é que o certo pode ter alguma coisa a ver com o errado? Como é que a luz e a escuridão podem viver juntas? Como podem Cristo e o diabo estarem de acordo? O que é que um cristão e um descrente têm em comum? Que relação pode haver entre o templo de Deus e os ídolos? Pois nós somos o templo do Deus vivo, como o próprio Deus já disse: “Eu vou morar e viver com eles. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo.” (II Co 6:14-16 – NTLH)
 
 
- Washington Cardoso de Oliveira

veja também