"Foi a mão de Deus que nos tirou de lá", diz pai que salvou filha em SC

"Foi a mão de Deus que nos tirou de lá", diz pai que salvou filha em SC

Atualizado: Quinta-feira, 10 Setembro de 2009 as 12

Vários municípios de Santa Catarina decretaram situação de emergência por conta do temporal que atingiu o estado no início da semana.

Entre as cidades que registraram estragos, está Abelardo Luz, que tem 3 mil desabrigados (que tiveram a casa danificada e seguiram para abrigos públicos) e desalojados (foram para a casa de parentes e amigos).

Emocionado, o pedreiro Valdir Martins conta que salvou a filha durante a ventania. As paredes de casa estavam desabando quando ele conseguiu alcançar a criança. "Eu me agachei embaixo da cama. [O vento] estava arrebentando tudo. Nem tenho explicação. Acho que foi a mão de Deus que nos tirou de lá", disse ele. "Peguei ela embaixo do braço, segurei pela mão e o vento estava nos levando."

A mulher e os outros filhos do casal conseguiram sair debaixo dos escombros. A casa ficou destruída e a família foi para um abrigo. "Não sei o que é o começo e o que é o fim. Acabou tudo, né?", comentou. "O importante é a família que tenho. Bens materiais a gente arruma de volta."

Quem olha o que sobrou da cidade se espanta. Mais de 2 mil construções foram atingidas pelo vento. Casas e prédios ficaram arrasados.

Atender as vítimas da tragédia é um desafio para a Defesa Civil de Santa Catarina, que tem base em Florianópolis. Os municípios atingidos ficam a 700 quilômetros de distância. Até a manhã desta quarta-feira, 9 de setembro, o mau tempo impediu que helicópteros pousassem na região.

As prefeituras receberam dinheiro do governo do estado para comprar lonas, telhas e colchões e socorrer às vítimas das chuvas. Dez mil cestas básicas estão estocadas e ainda não chegaram às cidades mais afetadas.

veja também