Folha de São Paulo entrevista correspondente da missão Portas Abertas

Folha de São Paulo entrevista correspondente da missão Portas Abertas

Atualizado: Quinta-feira, 16 Setembro de 2010 as 9:20

 Casos como os de Sakineh Ashtiani, a iraniana condenada a morrer apedrejada, ou a polêmica sobre a construção de uma mesquita em Nova York, demonstram que a perseguição a muçulmanos é bem documentada. Mas o Ocidente, paradoxalmente, ignora casos similares que afetam cristãos em outras partes do mundo.

A avaliação é da jornalista norte-americana Barbara Baker, 65, editora da agência de notícias Compass Direct, especializada em cobrir o tema. Barbara Baker é uma jornalista que residiu nas Filipinas, Irã, Chipre e Turquia durante os 35 anos em que serviu como correspondente de notícias e colunista de várias publicações cristãs e seculares. Depois de ter atuado por cinco anos como correspondente no Oriente Médio para o News Network International, ela passou a integrar desde 1997 a filial do Compass Direct News no Oriente Médio como editora-chefe.

Essa agência tem como finalidade documentar e relatar os sofrimentos e necessidades dos cristãos perseguidos por sua fé. Barbara tem viajado amplamente por todo o mundo muçulmano, Ásia Central, norte e leste da África, Sudão, Paquistão e a região do Golfo. Ela atualmente reside em Istambul, Turquia.

veja também