Francis Chan se diz honrado ao fazer casamento de africana com passado de prostituição

C.J. havia sido entregue a feiticeiros quando criança, sofreu abusos, viveu na prostituição até conhecer Jesus.

fonte: Guiame

Atualizado: Quinta-feira, 8 Agosto de 2019 as 3:46

C.J. no dia do casamento, ministrado por Francis Chan. (Foto: Reprodução/YouTube)
C.J. no dia do casamento, ministrado por Francis Chan. (Foto: Reprodução/YouTube)

Francis Chan compartilhou a história de uma moça africana, que ele chama de C.J., que depois de uma história de abandono, abuso e prostituição, conheceu Jesus e recentemente foi honrada com um casamento. Quando criança, ela foi entregue aos feiticeiros por seus pais, um comportamento comum em determinadas regiões da África.

“Acabo de chegar da África onde fui fazer o casamento de uma moça que, aos seis anos foi vendida por seus pais para um curandeiro, depois foi abusada até os 13 anos, até fugir para outro lado da África, onde para sobreviver passou a vender seu corpo por um dólar”, contou o pastor.

Francis conta que quando a conheceu, começou a falar de Cristo e a levou para o ministério, onde a igreja começou a ser cuidar dela. “Ela se apaixonou por Jesus e a última vez que estivemos juntos em um distrito da luz vermelha, ela estava andando e ministrando porta a porta”, contou.

“Eu fiquei muito honrado de fazer aquele casamento e vê-la naquele vestido branco tão lindo, acompanhada de damas de honra, e de outras mulheres que também abandonaram a prostituição e também estão apaixonadas por Jesus”, contou Chan. “Não posso mostrar como fiquei honrado”, contou emocionado.

Chan disse que sua filha mais Mercy, pensando sobre a história de C.J., estava com ele para participar do casamento e sugeriu a ele que lesse Isaías 62 na cerimônia. “Eu achei tão bonita minha filha me dar aquela sugestão”, disse Chan antes de ler o texto:

“E os gentios verão a tua justiça, e todos os reis a tua glória; e chamar-te-ão por um nome novo, que a boca do Senhor designará. E serás uma coroa de glória na mão do Senhor, e um diadema real na mão do teu Deus.
Nunca mais te chamarão: Desamparada, nem a tua terra se denominará jamais: Assolada; mas chamar-te-ão: O meu prazer está nela, e à tua terra: A casada; porque o Senhor se agrada de ti, e a tua terra se casará.
Porque, como o jovem se casa com a virgem, assim teus filhos se casarão contigo; e como o noivo se alegra da noiva, assim se alegrará de ti o teu Deus.”

Chan disse que essa era a realidade daquela moça e a de todos os crentes:

“Você não vai ser nomeado desolado ou abandonado mais, mas você é esse a joia da coroa, e como você sabe, sua coroa é Deus

Chan disse que ao ler essa passagem no casamento, pensou: “Não é apenas a história [da C.J.], mas essa é uma história de muitos de nós”.

veja também