Funcionário evangélico usa rede do governo para spam sobre culto

Funcionário evangélico usa rede do governo para spam sobre culto

Atualizado: Sexta-feira, 23 Setembro de 2011 as 10:03

Um evangélico usou ontem de manhã a rede interna de governo para distribuir aos funcionários do Palácio do Planalto uma mensagem sobre a realização do "Culto da Glória de Deus" no dia 23, no auditório do Anexo I.

O spam diz: “Serão compartilhados a palavra de Deus e orações pelo nosso país e governantes”.

Houve protesto de funcionários e alguns deles argumentaram que o mais grave é a realização no Palácio do Planalto, sede do governo, de uma cerimônia religiosa em desrespeito à Constituição, que determina a laicidade do Estado.

Evangélicos argumentaram que se o comunicado fosse sobre a realização de uma missa ninguém teria reclamado.

No mesmo dia, à tarde, a Secretária-Geral comunicou aos funcionários (são mais de mil) que ninguém pode usar a rede interna de computadores para o envio de mensagem sobre raça, orientação sexual, religião e convicção política.

A realização do culto foi mantida.

  Com informação da Veja, entre outros sites.

veja também