Gay se converte e deixa vida de prostituição: “O Espírito Santo tinha muito mais para mim”

Jeffrey McCall passou anos de sua vida vivendo como 'Scarlet', mas voltou a se identificar como homem após conhecer Jesus.

fonte: Guiame, com informações do Christian Post

Atualizado: Sábado, 5 Maio de 2018 as 11:25

Jeffrey McCall passou anos de sua vida vivendo como 'Scarlet'. (Foto: Reprodução).
Jeffrey McCall passou anos de sua vida vivendo como 'Scarlet'. (Foto: Reprodução).

Jeffrey McCall viveu e se identificou como um homem homossexual de seus 15 aos 27 anos, e como uma mulher transexual chamada "Scarlet" de seus 27 aos 29 anos. Mas, ao encontrar Jesus, ele voltou ao gênero designado por Deus e abandonou o estilo de vida homossexual.

Ele é o principal organizador de um evento que proclamará a liberdade para pessoas que sofrem com conflitos sobre a sexualidade em Washington, D.C. (EUA). Além de Jeffrey, vários ex-ativistas LGBTs de diversas origens vão compartilhar suas histórias sobre como encontraram o Deus vivo.

Em uma entrevista ao site The Christian Post, ele explicou que apesar das pessoas falarem sobre a "terapia de conversão", seu evento vai focar sobre como o Espírito Santo transformou a vida de inúmeras pessoas. Ele ainda diz que há grandes mudanças na Igreja moderna, particularmente no que se refere a como os cristãos ministram à comunidade LGBT.

A Freedom March mostrará histórias de pessoas que viveram e se identificaram como lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e queer - incluindo dois sobreviventes do tiroteio em massa da boate Pulse em 2016 (Orlando), que encontraram uma nova vida em Jesus Cristo.

“Por anos eu realmente escutei Jentezen Franklin (pastor da Free Chapel em Gainesville, Georgia - EUA) mesmo quando eu estava vivendo como Scarlet. Quando eu ouvia as palavras deste homem, eu sentia uma convicção do Espírito Santo de que minha vida na homossexualidade era muito promíscua. O Espírito Santo estava me mostrando que havia muito mais para mim”, disse.

“Eu cheguei a ir para a igreja dele quando eu estava na faculdade. Eu estava vivendo como homossexual naquele momento, não como Scarlet ainda. Mas, eu bebia, me drogava, tomava remédios. Eu era viciado. Mas senti o Espírito Santo em sua igreja. Eu senti algo lá. E isso me atraiu de volta para Deus”, contou.

“Teve uma noite que eu estava em festa, cheguei em casa e comecei a chorar na minha cama, em março de 2016. E foi na noite que eu disse: ‘Senhor, eu sei que as pessoas realmente vivem para você. Não basta ir à igreja Domingo, mas elas realmente vivem para você. Elas têm um relacionamento com você’. E eu disse: ‘Deus, eu vou ter um relacionamento com você?’ De repente meus pensamentos foram interrompidos. E ouvi o Senhor dizer que sim”.

Jeffrey conta que em junho daquele ano jogou fora tudo o que estava relacionado a “Scarlet'” Todo o cabelo, maquiagem, jóias, roupas, sapatos, tudo. “A Marcha da Liberdade é sobre o poder de transformação do Espírito Santo. Isto não é sobre ‘terapia de conversão’. Isto é sobre o que o Espírito Santo pode fazer e o que Deus quer fazer”, finalizou.

veja também