Globo: Garota-propaganda do ativismo gay

Globo: Garota-propaganda do ativismo gay

Atualizado: Terça-feira, 3 Setembro de 2013 as 7:02

Globo: Garota-propaganda do ativismo gayA Globo, em mais um exemplo de verdadeiro desserviço prestado à família brasileira, exibiu uma reportagem super-tendenciosa no programa Fantástico desse domingo (01/09/2013), no quadro "Vai fazer o quê?", o qual, segundo os seus apresentadores, pretendeu abordar o tema da "homofobia" (termo este usado de forma intelectualmente desonesta pelos ativistas do movimento gay e pelos seus simpatizantes, uma vez que busca criminalizar e desqualificar toda e qualquer opinião contrária ao homossexualismo, simplesmente pelo fato de ser "contrária"). 
 
O programa apresentou dois atores simulando ser um casal gay e trocando carícias em um lugar público. A Globo, absolutamente "neutra" em sua reportagem (Deus tá vendo!), só mostrou uma única pessoa reprovando tais atos, uma senhora, que, ao ver o casal gay se acariciando, declarou: "Eu acho [isso] horrível. Acho uma falta de respeito!". Aliás, o programa mostrou justamente uma pessoa de idade condenando tais atos, a fim de que os telespectadores incautos sejam induzidos ao erro e sejam dirigidos a pensar: "Coitada! Foi apenas uma senhora 'simples' e 'antiquada' que manifestou essa opinião 'careta'. Ela deve ser 'desculpada', porque, afinal de contas, é apenas uma 'pobre senhora' e não uma pessoa 'esclarecida'".
 
Como bem declarou Olavo de Carvalho: "A proteção legal que se reivindica para o homossexualismo é tão claramente megalômana, tão desproporcional com os direitos de todas as demais pessoas e grupos, que resultará fazer dessa conduta um domínio - separado da vida e superior a ela, intocável, inacessível às opiniões humanas". 
 
Pois é, a ideologia gay já está infiltrada como sistema que almeja o poder em várias áreas e setores da nossa sociedade brasileira. Infelizmente, esse fundamentalismo gay totalitário e ditatorial está presente em nosso mundo contemporâneo e já mostrou a que veio. Parafraseando o mote do quadro, só me resta perguntar: "e você, vai fazer o quê?".
 
Assista (no link abaixo) o quadro "Vai Fazer o Quê?", do Fantástico, e veja o compromisso da Globo com a agenda do Movimento gay:
 
http://g1.globo.com/fantastico/noticia/2013/09/apenas-duas-pessoas-agem-ao-ver-cena-de-homofobia-em-vai-fazer-o-que.html
 
Por Carlos Augusto Vailatti

veja também