Google se desculpa por associar Igreja Católica e pedofilia

Google se desculpa por associar Igreja Católica e pedofilia

Atualizado: Segunda-feira, 19 Julho de 2010 as 11:46

O Google pediu desculpas à Igreja Católica em razão de uma suposta falha em seu sistema de buscas. Ao procurar a palavra "Vatican" (nome do Vaticano, a sede da instituição, em inglês) no site de buscas, a primeira opção de resultado era a página pedofilo.com. A igreja tem sofrido uma série de denúncias sobre pedofilia.

O porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, disse que comunicou a empresa norte-americana para que o problema fosse corrigido. O Google, então, pediu desculpas ocorrido e e disse que trabalha para arrumar o problema.

Apesar de tudo indicar que se trata de uma ação orquestrada por alguém interessado em provocar a falha, Simona Panseri, responsável pelo Google Itália, disse que ainda não se pode confirmar "que se trate de um ataque" de hackers.

Lombardi afirmou ainda que a empresa possa evitar situações similares no futuro. O Vaticano diz que não vai processar o Google por causa do episódio.

Esse tipo de associação do Google não é algo incomum e tem até nome: "Google bomb" (bomba do Google, em inglês). Trata-se de uma estratégia, geralmente adotada com fins políticos ou humorísticos, para influenciar o sistema de buscas e fazer com que páginas relacionadas apareçam na frente dos resultados ou que haja uma ligação indesejada entre dois termos.

Em 2008, a atriz e cantora Preta Gil ameaçou processar a empresa porque, ao fazer uma busca por imagens usando a expressão "atriz gorda", o buscador sugeria que o internauta experimentasse também a pesquisa com o nome da artista.

veja também