Governador é criticado por afirmar só considerar "irmãos"pessoas que creem em Jesus

Governador é criticado por afirmar só considerar "irmãos"pessoas que creem em Jesus

Atualizado: Sexta-feira, 21 Janeiro de 2011 as 1:25

´Robert Bentley (foto), governador do Alabama, estado ao sudoeste dos Estados Unidos, disse não considerar como “irmãos” os não cristãos porque eles não têm Jesus como pai.

“Vou ter de dizer aos americanos que não aceitaram Jesus como Salvador que eles não são meus irmãos e irmãs”, disse em discurso no feriado do Martin Luther King Day, na segunda-feira, 16. “Mas quem for cristão, que tem dentro de si o Espírito Santo, é da minha família.”

Bentley disse esperar que os não cristãos se convertessem algum dia. Ele é do Partido Republicano, ex-diácono da Igreja Batista e defensor do criacionismo.

Bill Nigut, de uma organização de defesa dos direitos dos judeus, disse que ficou chocado com o discurso ofensivo de Bentley. Afirmou que os não cristãos certamente serão discriminados pelo governador.

“Ele (Bentley) demonstrou estar determinado a usar o seu cargo para fazer proselitismo de conversão cristã. Se fizer isso, violará a Primeira Emenda da Constituição, que proíbe [por parte de governantes] a promoção de qualquer crença.”

David Silverman, da Associação dos Ateus Americanos, acusou Bentley de ser fanático. “Ele coloca a Bíblia acima da Constituição.”

“O governador tem de ser representante de todas as pessoas”, disse. “Há uma diferença entre ser um governador e ser um mulá, um pregador.”

Diante da repercussão do discurso, um porta-voz do Bentley afirmou à imprensa que ele governará para as pessoas de todos os credos.

Os líderes das religiões cristãs não se manifestaram.

veja também